Ghost Of Tshushima é um dos jogos mais aguardados do ano. E agora que The Last of Us Parte 2 já está no mercado este jogo já tem espaço para poder brilhar. Este jogo é mais um dos brilhantes exclusivos da Sony PlayStation e promete ser mais um jogo que vai agarrar os jogadores.

Eu poderia dizer que este jogo é uma verdadeira obra de arte, e todos os apaixonados pela época dos samurais vão certamente adorar este jogo.

Este jogo foi desenvolvido pela Sucker Punch Productions e tem o seu lançamento programado para 17 julho de 2020.

O jogo decorre no século XIII (mais precisamente no ano de 1274) e passa-se na ilha de Tsushima durante a primeira invasão Mongol. O jogador vai estar na pele de Jin Sakai, o último Samurai da ilha de Tsushima.

Os samurais tem um rígido código de conduta que todos eles cumprem a risca. Falhar com o código de conduta e o equivalente a não ter qualquer tipo de honra. E Ghost of Tsushima traz precisamente esse ponto a tona. Como pode o último samurai comprido um código de conduta dos samurais quando na realidade ele é último dos samurai. Irá Jin Sakai continuar a honrar o código de conduta dos samurai ou acabará por deixar que a sede de vingança seja superior tornando-se assim no fantasma de Tsushima?

O jogo inicia com o ataque inicial a Tsushima onde os samurais da ilha são esmagados pelas forças mongois. Todos os samurais de Tsushima são eliminados com exceção de Jin Sakai (que os mongóis pensam estar morto) e o seu tio que é levado pelos mongóis.

A narrativa do jogo é bastante direta, os jogadores vão receber várias indicações dos locais para onde se devem deslocar e assim sendo não há erro para que o jogador se perca no meio da história. Ainda existem missões secundárias que ajudam a nossa personagem a evoluir e nos contam um pouco mais sobre a história e tradições destes samurais.

Gráficos e Som…

Eem relação aos gráficos estes estão incríveis, não posso dizer um único ponto que me tenha desagradado o jogo está simplesmente espetacular. Foram vários os momentos em que eu parei para apreciar a paisagem e olhar a minha volta e ver os pormenores que a produtora colocou em cada cenário do jogo.

O pormenor do sopro do vento que nos indica a direção que devemos levar é insano. Foram várias vezes as que eu apertei o botão propositadamente para ver o vento soprar e ver o efeito visual que esse provocava nos cenários.

Outro ponto interessante são os ciclos de dia e noite. Incrível como o decorrer do dia se vai mostrando através dos ciclos de noite e nós temos a plena noção de que o dia está a decorrer e olhando ao nosso redor conseguimos perceber com alguma facilidade se é de manhã, tarde ou chegamos já à noite.

Em certas alturas do jogo eu parava só para ver o nascer do dia que é realmente majestoso.

O fator ambiente também está presente no jogo conseguimos ter essa noção através de nuvens que passam por cima de nós e alteram as cores dos nossos cenários, mesmo a chegada do nevoeiro que começa muito ténue e vai ficando mais serrado a cada momento ou até mesmo quando chove em que os cenários ficam um pouco mais cinzentos mas que surpreende visualmente.

Existe uma animação incrível no jogo, refiro-me quando Jin vai a cavalo em zonas com ervas altas ou flores e Jin curva-se na lateral do cavalo para tocar com a mão nessa as flores enquanto cavalga em direção ao seu destino. É uma animação incrível e que certamente não passará despercebida a nenhum jogador.

A iluminação dos cenários e esquemas de cores presentes em todo o jogo são espetaculares. Tal como disse, dependendo do estado do tempo ou da altura do dia as cores tem uma intensidade diferente dando-nos uma sensação de realismo inacreditável. Não que as imagens pareçam ser reais mas sim a sensação que nos transmite.

Enquanto explorava os cenários pude perceber que a Sucker Punch prestou grandes homenagens a muitos clássicos do cinema samurai. Isso pode ser visto em armaduras, bosses gigantescos ou até mesmo no folclore japonês que também está presente neste jogo.

Em relação ao som, as trilhas sonoras deste jogo estão inacreditáveis, elas espelham a realidade presente na altura do Japão Feudal.

Em relação aos efeitos sonoros estes estão muito bem conseguidos e não há nada a apontar neste sentido. Algo que eu tenho que dizer é que as próprias paisagens tem um som incrível principalmente quando usamos o vento para saber a direção que devemos tomar e sentimos que tudo à nossa volta mexe e tudo tem som… só mesmo ouvindo para ter a ideia do que eu estou a falar.

Falando ainda da dublagem em português de Portugal, esta dublagem ficou incrivelmente bem feita. Mas isso já não é novidade para a PlayStation Portugal que de ano para ano tem lançado cada vez mais jogos exclusivos todos eles com uma dublagem imaculada. Os meus parabéns a toda a equipa de dublagem que fez um excelente trabalho e proporcionou aos jogadores uma tradução de grande qualidade que vai fazer as maravilhas de muitos.

Jogabilidade…

Ghost Of Tshushima é um jogo de ação e aventura com componentes stealth onde jogamos numa perspectiva de terceira pessoa, por sinal uma das que eu mais gosto.

O jogo conta com um mundo aberto que pode ser explorado com bastante liberdade. O jogador pode deslocar-se rapidamente para qualquer ponta de Tsushima montando um cavalo. Jin Sakai dispõe ainda de armas e itens que lhe permitem chegar a pontos de difícil acesso como por exemplo um item que funciona como uma espécie de gancho.

O jogo conta com missões primárias e secundárias, o que é bom pois dá mais conteúdo ao jogo e permite-nos interagir com outras personagens do jogo completando assim melhor a história.

No que toca à armas o jogador usa para confronto direto com os seus inimigos uma katana (arma mais usada pelos samurais). Podem ser feitas combinações de ataques e defesas de forma a quebrar a defesa do adversário e assim conseguir espetar a catana num ponto específico do nosso inimigo de forma a derruba-lo. Em alternativa também podemos entrar em modo stealth e atacar os nossos inimigos silenciosamente de forma a não fazer soar os alarmes.

Algo que achei bastante interessante foi o facto de conseguirmos combater corpo-a-corpo com npc’s (personagens não jogáveis).

Inicialmente o jogo parece-nos bastante limitado no que toca à exploração, mas após a primeira hora do jogo é nos dáda a total liberdade para explorar Tsushima conforme a nossa vontade. Posso dizer que durante a primeira hora do jogo eu perguntei várias vezes onde estava o mundo aberto que se tinha prometido em Ghost of Tsushima, mas assim que a primeiro hora do jogo termina e eu vejo as possibilidades que o jogo não dá fiquei surpreendido.

Ao explorar a ilha encontrei vários pontos de interesse somente pelo facto de andar a explorar, encontrei também pontos de interesse e ainda vários NPC’s que necessitavam de ajuda.

Apesar de o jogo ter um mapa que nos vai dando indicações dos locais onde se encontram as missões principais, o mapa não nos mostra as missões secundárias nem os pontos de interesse mas quando derrotamos os postos de controle dos mongol o nevoeiro que se encontra por cima do mapa disse para si e revéla um ou dois pontos de interesse.

Mas o que achei mais interessante foi o facto da Sucker Punch se ter focado no vento como guia. E foi assim que eu me guiei durante a grande parte da minha experiência durante o jogo, para além de ser uma forma rápida de sabermos para onde devemos viajar temos também o efeito visual incrível em todo o ecrã.

Em relação ao gameplay este é bastante fluído apesar da dificuldade imposta em cada luta mas que acaba por ser atenuado com missões secundárias e algumas atividades mais simples de forma a não cansar os jogadores. O nível de dificuldade não está na minha opinião ao nível de um Sekiro (refiro-me ao mesmo modo de dificuldade em ambos os jogos), mas não deixa de ser difícil ao ponto de termos que tentar duas ou três vezes executar determinada luta.

Algo que eu saiba bastante interessante foi o facto de termos que adaptar a nossa luta a cada instante, dependendo do adversário que estamos a enfrentar a nossa abordagem tem que ser diferente de forma a conseguir quebrar a sua barreira e conseguir eliminá-lo

Tendo em conta que muitas vezes temos entre cinco ou seis adversários e por vezes são adversários distintos temos que adaptar nosso estilo de luta para cada um deles e conseguir esquivar atempadamente dos ataques surpresa que cada um deles pode executar.

tal como acontecia em sakiro creio que a maior técnica que podemos ter neste jogo é conseguir desviar e atacar no tempo certo de forma a derrubar os nossos inimigos. O melhor é ir estudando cada um dos inimigos de forma a saber como podem ser mais facilmente derrubados.

conforme avançamos no jogo vamos poder desbloquear várias habilidades com os pontos samurai que vamos ganhando no decorrer das missões principais ou secundárias do jogo.

Algo importante que deves saber é que quanto mais fazes dentro do jogo mais conhecido de tortas e mais habilidades podes desbloquear fazendo com que o personagem fique mais forte. Algo que também é importante é a descoberta de armaduras especiais, estas normalmente dão-te um seguiu que te pode ser muito útil em combate.

Conclusão…

Gostas de cima pode facilmente ser considerado uma obra de arte idade aos jogadores experiências incríveis que até agora só podíamos ver nos filmes.

Dei por mim a dizer  “vou sair daqui a pouco”, e horas depois ainda não tinha saído da frente do ecrã. este jogo consegue ser extremamente eficiente e mesmo aquelas atividades que o pareceriam repetitivas são apenas mais uma atividade para conseguir um extra dentro do jogo.

Para os jogadores mais focados na narrativa do jogo, eles podem terminar este jogo em cerca de 20 horas. Mas para os jogadores que gostam de explorar e analisar cada canto do cenário podem ter centenas de horas pela frente.

algo interessante é que podemos terminar o jogo sem ter terminado todas as missões secundárias ou objetivos. assim que terminamos o jogo podemos continuar a vaguear pelo mapa de Tsushima para terminar essas missões e objetivos que deixamos para trás.

Ghost of Tsushima está na lista dos melhores jogos da PlayStation 4 e vai animar os jogadores durante dezenas de horas deixando os mesmos com vontade de jogar mais e mais.

Nota 10/10

Positivo
  • Design geral.
  • Cenários incríveis.
  • Liberdade total de exploração.
  • Sistema de combate.
  • Várias atividades no jogo.
  • História cativante.
  • Banda sonora.
Negativo