A Razer é uma das principais marcas gaming a nível mundial, as principais competições contam com a marca e os jogadores mais competitivos também.

O Razer Viper é um dos mais recentes ratos do fabricante e foi criado em parceria com vários jogadores profissionais  de eSports de forma a que este dispositivo atendesse as necessidades dos jogadores mais competitivos. Este rato conta com sensores opticos nos botões principais de forma a transmitirem o clique do jogador de uma forma mais rápida que os switches mecânicos já para não falar no facto de este ser um rato ambidestro, algo que eu admiro bastante pois existem poucas opções profissionais para esquerdinos.

Acondicionamento…

A caixa é pequena e com o design que já é habitual nos artigos da Razer. Na frente da caixa temos uma ilustração do Razer Viper  com o respetivo logotipo da Razer e o logotipo da Razer Chroma (sistema de luzes que adornam os dispositivos da Razer). Ainda na frente da caixa temos a informação de ser um rato com um sensor óptico avançado e com 16 mil DPI´s reais.

Nas laterais da caixa temos informações das equipas apoiadas pela Razer que ajudaram a testar e ajustar o razer Viper.

Na zona traseira da caixa temos mais uma ilustração do Razer Viper com várias informações sobre o rato. Algumas dessas informações são 8 botões programáveis, algumas informações sobre o sensor óptico e os respetivos switches, o seu sensor 5G e as luzes do razer Chroma.

Design…

Tal como já disse acima, o Razer Viper foi criado pela razer com sugestões dos mais variados jogadores profissionais das equipas que a Razer suporta. Numa primeira fase tornaram o rato num acessório bastante leve. este rato pesa cerca de 69 gramas e tem um tamanho bastante compacto que permite o seu uso por pessoas de mãos mais pequenas.

Outro ponto que foi tido em conta foi a acessibilidade, ou seja criaram um rato ambidestro, com a possibilidade de ser usado por destros ou esquerdinos, e isso fez com que o rato chega-se até mais pessoas. O Razer Viper conta com 8 botões totalmente customizáveis e que permitem uma adaptação mais fácil a este rato.

Algo que não achei muito lógico foi o facto de o botão de mudança de DPI´s estar na parte inferior do rato. Para um jogador mais competitivo que pode mudar a arma com que está a jogar algumas vezes e pode ter de mudar os DPI´s para que tenha mais precisão na hora de disparar acaba por não conseguir facilmente pelo facto de ter o botão na parte inferior do rato, mas creio que isso poderá ser resolvido com uma combinação de teclas no teclado.

Os botões laterais e os seus respetivos switches são firmes e parecem idênticos aos que foram usados no Razer DeathAdder Elite, o que é bem positivo por sinal.

Nas laterais temos uma superfície em borracha para poder agarrar mais facilmente no rato. Contamos também com um cabo Speedflex de 2,1 metros bem resistente e com tecnologia de anti-arrasto que nos dá a sensação de o rato não ter um cabo acoplado.

Para terminar o Razer Viper conta com retroiluminação RGB no logotipo da marca que se encontra na zona onde assenta a palma da mão.

Desempenho…

Este dispositivo foi testado com jogos como Sekiro, Valorant, CSGO, Sea of Thieves, Resident Evil 2 Remake e outros. 

um dos destaques que irei dar no que toca ao desempenho vai para os sensores ópticos dos botões principais, fiquei surpreendido.

Os switches estão também com um tempo de resposta bem interessante, por esse motivo eu suspeito do facto de poderem estar a ser usados os switches do Razer DeathAdder que contava com uns OMRON 50M que transportavam a informação por um feixe infravermelho e enviavam o sinal de um obturador diretamente para o computador acabando por reduzir o tempo de resposta para  0.2 milissegundos. Não consigo ter a certeza absoluta se o sensor é o mesmo ou não mas que está bem rápido, isso está.

Em testes de jogos FPS o rato mostrou ser bem mais veloz comparado com o rato que uso no meu dia a dia (Cyborg R.A.T. 07 Contagion), mas também era mais rápido do que o Roccat Kova AIMO, um excelente rato de uma das concorrentes da Razer na Europa.

No que toca ao sensor óptico 5G de 16.000 DPI, segundo a Razer existem algumas novidades, o Viper alcançaria uma velocidade de rastreio de até 450 IPS (~11,4 m/s) e uma aceleração de até 50 G (~49 m/s²), ambos em superfícies otimizadas, aliado à sua leveza.

O sensor possui um controle muito bom mesmo em resoluções altas, como 10.000 DPI, além de contar com uma taxa de frequência de até 1.000 Hz, que o torna bastante preciso.

Software…

O razer Synapse continua a ser o software oficial da razer e sempre com várias novidade e possibilidade de personalização. Este software conta com funções específicas para cada botão e controlo da retroiluminação RGB (como produto Chroma, o Razer Viper pode emitir luzes em sincronia com outros periféricos da empresa). O software permite controlar quantos DPI´s vão ser adicionados a cada ciclo e o rato possui um armazenamento interno de até cinco configurações de resolução para podermos usar em qualquer local sem ser necessário instalar o software da Razer.

Conclusão…

O Razer Viper é um dispositivo leve, eu diria até leve demais. É um dispositivo que pode ser usado tanto por destros como esquerdinos (ambidestro) o que mostra terem tido em atenção uma minoria (canhotos). Este será certamente um rato muito útil para jogadores de MOBA e FPS que podem extrair muito mais deste dispositivo podendo fazer toda a diferença em jogo.

Acho que o grande problema do Razer Viper é o mesmo problema de muitos ratos gaming, o seu preço. O Razer Viper custa 89,99€, mas mesmo assim até acho que está acessível tendo em conta outros ratos do mercado. mas assumo que para o jogador mais comum este rato tem um preço acima do pretendido. O Razer DeathAdder Elite tem um desempenho muito bom e que deixa certamente o jogador bem em qualquer situação e custa menos 10€, por isso é sempre mais uma opção na hora de escolher.

 

Nota 9/10

Positivo
  • Ambidestro.
  • Tempo de resposta.
  • Armazenamento interno de configurações.
  • Sensor tão bom como DeathAdder Elite.
Negativo
  • Preço pouco atrativo.