É com grande satisfação que vos apresento a review do portátil gaming Acer Predatória 17X. Foi uma enorme surpresa quando fui contactado para fazer esta review e aceitei com todo o gosto e com muito entusiasmo.

Como gamer assumido, gosto de testar vários jogos e de jogar com as mais altas definições, mas nem sempre é possível. Queria saber até onde o Predatória 17X me poderia levar.

Vamos iniciar então a review deste incrível portátil gaming e dar-vos a conhecer este extraordinário dispositivo.

 Ecrã e Design…

Este foi um dos pontos que mais chamou a atenção, um tamanho (3,97 x 42,3 x 32,15cm) bem imponente com um corpo preto e detalhes a vermelho. O tamanho do dispositivo assusta, mas o peso ainda assusta mais, com 4Kg este portátil promete algumas dores de coluna no transporte.

No que toca ao acabamento, a Acer optou por um acabamento em borracha, algo de que não me agrada muito mas que tem sido uma opção de várias marcas gaming no mercado. A possibilidade de marcas de dedos e de agarrar sujidade é enorme.

Mas devo assumir que para além de tornar o portátil mais aderente as mãos ele dá uma imagem mais robusta ao dispositivo, mais parece o design de uma nave espacial ou de um carro estilo Lamborghini.

Existiu um cuidado incrível com o design do portátil e as luzes vermelhas que se acendem quando ligamos o “animal”, principalmente na parte de trás do ecrã, teclado e no touchpad.

Em relação ao ecrã, eu não vi nenhum ponto negativo. Tem um ecrã de 17 polegadas e uma resolução de Full HD (1902 x 1080 pixeis), Active Matrix TFT Color LCD que nos permite ter cores mais vivas e ter menores reflexos no ecrã. Acredito que esta combinação será uma das melhores para todos os gamers que levem a competição muito a sério.

Armazenamento e Desempenho…

O Acer Predator 17X tem um hardware muito potente, e isso é muito importante para podermos tirar o máximo partidos dos jogos. Este portátil conta com 32GB de memória RAM DDR4 SDRAM, um processador Intel Core i7-7820HK e uma placa gráfica GeForce GTX 1080 com 8GB de memória dedicada, tem 1TB de HDD e um disco SSD de 256GB.

Como devem entender, este portátil não tem qualquer dificuldade em correr o sistema operativo e os seus programas de acesso básico como o Google Chrome, Office e outros. Afinal este portátil foi feito para muito mais do que isso.

Nos meus testes eu comecei por instalar um dos jogos mais jogados em todo o mundo e testar as suas definições ao máximo, estou a falar de Counter Strike GO. Nem preciso será dizer que esta foi uma missão fácil para o Predator 17X, o jogo rolou muito suave sem qualquer tipo de travamento ou LAG, fiquei muito satisfeito. Foi então que decidi testar outros dois jogos, estes já puxam bem mais pela placa gráfica e tinha esperanças que tudo corre-se bem. Testei o Predator 17X com os jogos Deux Ex: Makin Divided, The Division e o The Withcher III, e os resultados foram surpreendentes, mesmo com as definições no máximo não tive qualquer tipo de problemas nem engasgos no decorrer dos testes. Nem mesmo quando o ecrã ficava cheio de acção e lutas desenfreadas eu senti que existisse alguma falha. Sem dúvida um portátil que iria ser uma ajuda incrível no meu dia-a-dia, principalmente quando testo vários jogos por mês.

Testes em vários Softwares

Novabench Score

Cinebench R15

3DMark

PCMark 8

2214

184 Pontos

22566

6123

 

 

Deux Ex: Makin Divided

The Division

The Withcher III

Med.

136.9

201.6

197.5

High

98.9

122.4

125.8

Ultra

54.9

97.2

68.5


No que toca ao áudio, o Predator 17X também se comporta a altura, ele contem colunas potentes que fazem com que o som seja bem alto. Infelizmente o som não é o mais limpo que já ouvi, é bom para ver uns filmes e umas series mas para quem gosta de jogar e ouvir os sons com uma qualidade superior eu aconselho uns bons headsets.

Um outro ponto que não abona a favor do Predator 17X é o barulho do sistema de refrigeração. Enquanto usamos o sistema no modo de utilizador comum (internet, facebook e office), menos mal. Mas quando começamos a jogar algum jogo o sistema faz disparar a refrigeração e esse barulho é bem constante e alto, e quando entra em mega arrefecimento então é muito exagerado o barulho. Creio que esse seja um ponto menos positivo, apesar de saber que a refrigeração do sistema assim o obriga.

Teste de ruido

Mínimo

Médio

Máximo

33db

40db

50db


No que toca a bateria, o Predator 17X conta com uma bateria de 6000 mAh com duração para cerca de 3 horas. Mas normalmente o Predator 17X pode ter uma autonomia de cerca de quase 4 horas se ligarmos a economia de bateria. É certo que se estivermos a jogar a bateria se consome bem mais rápido, os softwares consomem mais recursos dos componentes do computador e logo consomem mais energia. É neste ponto que desilude, com o portátil a trabalhar na área para que foi construído, a sua bateria fica em baixo em pouquíssimo tempo, por vezes em menos de 2 horas.

  • 24,4 W (3h 30 min de uso) – Uso do portátil para colocar notícias no web site (strong-player.com) e fazer review para o mesmo em Word, ecrã a 30%, Wi-Fi Ligado.
  • 24,5 W (3h 30 minutos de uso) - Vídeo em ecrã completo a 1080p no Youtube e no Media Player, ecrã a 30%, Wi-Fi Ligado.
  • 22,5 W (4h de uso de uso) - 1080p ecrã completo .mkv em software para Filmes, ecrã a 30%, Wi-Fi Ligado.
  • 24,9 W (3h 30 min de uso) - Vídeo em formato grande .mkv de 4K software para Filmes, ecrã a 30%, Wi-Fi Ligado.
  • 34,4 W (2h 30 min de uso) - Navegação mais pesada no Edge, modo balanceado, ecrã a 30%, Wi-Fi Ligado.
  • 48,0 W (1h 40 minutos de uso) - Jogos, modo de alto desempenho, ecrã a 30%, Wi-Fi Ligado.

Recursos interessantes…

Como todos os computadores gaming, o Acer Predator 17X também tem recursos dedicados aos jogadores mas que também agradam aos usuários comuns. Uma das ferramentas é a “Killer DoubleShot”, está ferramenta permite ao usuário gerir quais as aplicações que vão ter uma percentagem maior no uso da internet banda larga, algo muito útil para os gamers. Mas está aplicação também é boa para outras coisas como por exemplo para ver vídeos no YouTube ou no Netflix. O teclado do Acer Predator 17X é personalizável e conta com mais de 16 milhões de cores para iluminar as teclas.

Entre as várias configurações do dispositivo, uma das que mais gosto é a tecnologia DustDefeder, uma tecnologia que antera as direcções do fluxo de ar e que impede que o pós se acumule dentro do equipamento. Isso acontece porque o Acer Predator 17X tem umas grades expandidas na traseira e na dianteira do equipamento que garante uma melhor ventilação.

Conclusão…

O Acer Predator 17X é um excelente computador portátil e tem tudo para satisfazer os utilizadores que quiserem abrir os cordões a bolsa e investir cerca de 2699,99€. Até pode assustar os utilizadores que não estão habituados ao mercado gaming, mas se querem qualidade e desempenho então isso acaba por ser um pouco dispendioso.

Um outro ponto que não torna este dispositivo tão apelativo acaba por ser o seu peso, com 4Kg acaba por não ser um portátil para se transportar para todo o lado. Mas se a ideia forem as competições, então este é o portátil que vais querer ter, sempre é mais fácil de transportar do que um Desktop.

Em relação ao desempenho, não há nada a apontar, este “animal” comportou-se como seria de esperar. Trabalhei com o Acer Predator 17X nas definições “Hight” em todos os jogos e nem por um segundo ele desiludiu.

Nota: 9/10

Positivo…

Construção robusta.

Ecrã fosco com suporte GSync.

Áudio competente.

Desempenho surpreendente.

Negativo…

Peso absurdo.

Alguns leds não podem ser desligados.

Vida útil da bateria muito curta (em modo gaming).