PES 16
Editor rating
9.0
User rate
9.5
Global vote
9.3
Vote you too:
N/A
Release: 15/9/2015
Price: € 59.99

PES 16

Genres: DESPORTO Producer: Konami
  • Production: Konami
  • Release date: 15/9/2015
  • Recommended age: 4 years

PES é um dos videojogos de futebol mais jogados em todo o mundo e este ano faz vinte anos de existência. Já ganhou muitos fãs, já perdeu muitos outros e mesmo assim continua a bater-se com muita dignidade com o seu grande rival, o FIFA.

PES chega mais cedo que o seu rival, o que impede uma comparação direta entre os dois títulos.

 

PES basei o jogo deste ano no apresentado em 2014 e faz um refresh de forma a oferecer aos jogadores uma experiencia de futebol bastante agradável e muito fluido. Apesar de ser um jogo mais fluido, acho que no que toca a precisão o jogo continua um pouco incerto. O jogo aumentou a posse de bola e os passes na zona do meio campo e até nos dá uma certa liberdade que nos fãs lembrar os anos de glória de PES.

 

PES teve a oportunidade de poder afinal uma ou outra situação que não se encontrava a 100% no ano passado.

Nota-se que o sistema de colisão foi remodelado e está menos imprevisível do que no jogo anterior da serie, mesmo assim fica a ideia que o jogo ainda tem algumas correções em andamento. Algo que acho estar demasiado exagerado são as entradas de “carrinho”, são usadas constantemente e muitas vezes em falta, o que me leva a pensar que o árbitro está um pouco cego e que usa a lei da vantagem de uma forma exagerada.

 

Mas se vamos falar de realismo, então tenho de falar da AI (inteligência Artificial), ela está muito bem criada pois quando estamos a defrontar a consola a dificuldade é incrível. Outro ponto que está muito realista, apesar de por vezes não estar assim tanto, são os movimentos dos jogadores. A Konami passou centenas e centenas de horas a captar os movimentos dos jogadores de forma a que os mesmos ficassem perfeitos e não dessem um ar de robôs.

A personalidade dos jogadores também foi muito bem captada e posso dizer que vejo muitos dos movimentos dos jogadores, mesmo quando eles estão um pouco mais descontrolados.

 

Licenças e afins...

Um dos grandes problemas de PES passa pelo facto de não conseguirem obter as licenças oficiais de muitos dos clubes das várias ligas de futebol, principalmente da liga Portuguesa. Mas isso não é propriamente culpa deles, os clubes dificultam muito esse trabalho e muitas das vezes as federações de futebol dificultam ainda mais. Assim sendo, a única maneira de se conseguir preencher as várias ligas de futebol, é criando equipas fictícias para colmatar a falta de licenças. Mas não são só os jogadores ou as equipas que necessitam de licenças, os próprios estádios por vezes têm de ser fictícios pois também não permitem a sua reprodução em modelo 3D, é triste ver um jogo com tanta história ter tanta dificuldade em avançar devido a licenças. Já o seu grande rival FIFA, esse consegue todas as licenças e mais algumas, isso acontece pelo facto de a FIFA ser a entidade reguladora de futebol, assim torna-se bem mais fácil.

 

As falhas que sempre ficam...

Apesar de PES 16 estar muito mais polido do que o seu título anterior, existem algumas falhas que vieram de PES 15 para PES 16. Uma dessas falhas diz respeito a defesa onde parece que vários dos defesas chegam sempre a bolas que não seria suposto. Como é que um jogador de 1.70cm chega a bolas onde jogadores de 1.85 não chegam (deve ser do peso)?

Outro dos problemas que já se arrasta a algum tempo é o facto de em livres ser muito fácil marcar golo, não me perguntem como os jogadores se libertam dos defesas, mas o que é certo é que o golo acontece em 75% das vezes. Mas os livres diretos ainda são piores, com a possibilidade de mirar para onde queremos chutar, a facilidade de marcar é incrível.

 

Mas os problemas de PES não passam só pela técnica, é certo que PES tem um orçamento mais baixo que o seu grande rival FIFA, mas isso não é desculpa para termos uns menus tão lentos e que estão sempre a apresentar a mensagem “A testar ambiente de rede”. Sempre que navegamos entre os vários modos de jogo, e não só, estamos a ver essa mensagem que chega ao ponto de irritar um pouco.

 

Metereóloga dinâmica…

Graças ao Fox Engine, novos visuais foram adicionados ao jogo e agora eles permitem ver o bater da chuva ou o levantar da relva. A meteorologia é agora dinâmica pela primeira vez na série, passando a haver a hipótese de começar a chover durante um jogo.

 

Gráficos...

Em relação aos gráficos, PES 16 teve um avanço muito bom desde o jogo anterior. Eu poderia arriscar dizer que está cada vez mais perto de chegar a qualidade de FIFA.

Os modelos de jogadores e as suas animações estão bem melhores e os jogadores estão mais parecidos com as versões reais, algo que não acontecia a muito. A maior critica vai para as sombras e efeitos de luz que poderiam estar melhores, apesar de não poder dizer que estão más. Mas existem coisas que não mudam, talvez porque acham que ninguém liga a isso. O relvado não se parece com um relvado, os adeptos não parecem muito humanos, parecem maquinas que reagem a algo que acontece no campo e quando combinamos estas duas coisas, tudo isto tresanda a falsidade.

 

Som...

No que toca ao som, o jogo está banhado de excelentes trilhas sonoras que ficam no ouvido e mais tarde o mais cedo vamos dar por nós a cantar esses títulos que até a bem pouco tempo não sabíamos de quem eram.

Em relação aos comentários, estes estão em Português, eu diria que estão muito bem tirando uma ou outra situação que os comentários não saem os mais apropriados. Um dos exemplos é uma confusão que acontece na área mas nem sequer chega a haver um remate e o comentador diz que determinado jogador tentou o remate mas saiu ao lado. Outro é um dos comentadores dizer que o remate de um dos nossos jogadores poderia ter saído melhor quando nós nos encontramos e defender a bola na nossa defesa. Mas tem mais, não posso é estar aqui a colocar tudo o que já ouvi. Em relação as vozes dos comentadores, estas estão muito bem captadas e apesar de algumas vezes estarem fora de sincronia com o que está a acontecer no campo, elas até não estão nada mal.

 

Modos de jogo...

A Master League sempre foi um ponto de referência de PES, era o melhor modo de temporada existente nos videojogos desportivos, e este ano volta carga e em grande. Este modo conta com um novo sistema de transferência e ajuda a refrescar este modo de jogo tornando-se muito viciante. Será igualmente viciante poupar dinheiro para conseguir novas contratações de forma a melhorar o plantel e conseguir uma melhor posição na tabela classificativa.

 

O modo My Club também recebeu algumas melhorias, não foram melhorias que saltassem muito a vista, mas mesmo assim não deixaram de ser melhorias bem positivas.

O modo My Club oferece um sistema de jogo simples e com uma abordagem bastante equilibrada que é bastante interessante principalmente no que toca ao jogo competitivo online.

Agora os jogadores podem ser evoluídos conforme vamos jogando com os mesmos, ou então podem ser convertidos em “formadores”, possibilitando assim que estes “formadores possam atribuir a sua experiencia a um outro jogador ajudando-o assim a subir de nível.

 

Um dos maiores problemas que existia quando queríamos encontrar um outro jogador para poder jogar uma partida era a demora para encontrar esse parceiro. Mas em PES 16 esses problemas foram finalmente resolvidos, e apesar de ainda assim demorar um pouco mais de tempo a encontrar um outro jogador do que o seu grande rival, eu tenho de admitir que a diferença não é assim tão descabida.

 

Conclusão...

PES 16 oferece uma visão muito clara e simples do que um jogo de futebol deve ser, no meu ponto de vista esse é um ponto bastante positivo pois afinal de contas o jogador quer apenas divertir-se, não quer perder-se no meio de tanta regra e técnica.

PES 16 teve melhorias muito bem vindas e mostrou que está a altura de mais um ano de competições e mostrou ainda que merece um voto de confiança. Tendo em conta que as consolas de nova geração ainda estão muito no início, eu quero acreditar que muito ainda vai ser feito nos próximos anos e que podemos esperar grandes evoluções no que toca a títulos desportivos de videojogos.

PES pode já não ser o detentor do título como era a 10 anos atrás, mas continua a ser uma excelente escolha para todos os que gostam de futebol simples e direto. Pelo caminho que tem traçado nos dois últimos anos, eu apostaria que não deve demorar muito a conseguir voltar ao topo.

 

 

 

 

Read the review »

Media gallery
Images and videos
01
01
      Sobre Nós       Jobs       Acordo de Privacidade       Estatuto Editorial