Hypernova Escape from Hadea
Ark: Survival Evolved
F1 2017
The Legend of Zelda: Breath of the Wild
Uncharted: Legado Perdido

Hypernova Escape from Hadea

A maioria dos jogadores já experimentou jogos de estratégia, a mim os que mais marcaram a minha infância foram Age of Empires e Age of Mitology. É certo que também joguei e adorei Command and Conquer e Starcreft, mas Hypernova Escape from Hadea ...

Ark: Survival Evolved

Ark: Survival Evolved é um jogo de ação em primeira pessoa, para PC, PS4 e Xbox One, no qual o jogador deve sobreviver numa ilha dominada por tribos e enormes dinossauros. O jogo impressiona com os gráficos interessantes e um mundo aberto bastant...

F1 2017

Os jogos de Formula 1 são uma experiência grandiosa que é considerada uma das mais completas e emocionantes. Na edição anterior de Formula 1, o jogo já estava quase perfeito e mostrou que o estúdio responsável pelo jogo é um dos mais compe...

The Legend of Zelda: Breath of the Wild

The Legendo of Zelda: Breath of Wild já foi lançado no início do ano, mas ainda continua a ser um jogo muto jogado pela comunidade de Zelda.Este jogo foi lançado de uma forma bem estratégica de forma a coincidir com o lançamento da Nintendo Swi...

Uncharted: Legado Perdido

Para muitos, Uncharted: O fim do ladrão seria o fim da serie Uncharted, mas afinal parece que estavam enganados. Eu mesmo tinha essa ideia, achava que poderia ser criado algo do mesmo género num contexto diferente, mas que não seria a mesma serie....

Uncharted: Nathan Drake Collection
Editor rating
10
User rate
10
Global vote
10
Vote you too:
N/A
Release: 7/10/2015
Price: € 69.99

Uncharted: Nathan Drake Collection

Genres: AVENTURA, ACÇÃO Producer: Sony
PS4
  • Production: Sony
  • Release date: 7/10/2015
  • Recommended age: 16 years

Uncharted: Nathan Drake Collection é sem dúvida uma excelente coleção que prestigia o grande aventureiro que dá nome a esta coleção. A Naughty Dog fez um excelente trabalho na criação dos três títulos criados originalmente para Playstation 3 e agora é criada uma colação com os três principais títulos da serie num só DVD. A remastização ficou a cargo da Blue Point, a mesma produtora que foi responsável por God of War Collection e Metal Gear Solid HD Collection.

 

Uma das primeiras reações quando executamos o jogo foi... UOUUUUU!!!! A qualidade do menu e a organização dos três jogos num só DVD está incrível. Vamos ver uma imagem principal do jogo e assim que iniciamos temos um ecrã com Uncharted: Drake's Fortune, quando andamos para a direita temos um ecrã com Uncharted 2: Among Thieves e mais um movimento para a nossa direita e encontramos o terceiro e ultimo jogo, Uncharted 3: Drake's Deception.

 

Todos os jogos sofreram melhorias gráficas visíveis e alguns ajustes na jogabilidade para que não se note muito na jogabilidade de uns títulos para os outros. Os três jogos já são por si só uma grande coleção e mostram o que de melhor a Sony teve durante vários anos. Uma franquia sem igual, chamada por muitos “ a Lara Croft Masculina”. Com o lançamento do primeiro jogo, Nathan Drake mostrou que tinha uma personalidade vencedora e que não pretendia ficar-se apenas por uma aventura.

 

As histórias de Uncharted andam todas a volta aventuras em que a personagem procura por tesouros antigos baseados em lendas e personagens históricas. As aventuras normalmente são recheadas de tiroteios e confrontos com grupos inimigos que também buscam os mesmos tesouros.

 

Uncharted: Drake's Fortune chegou em 2007, altura em que a Playstation 3 estava a consolidar a sua posição no mercado através de novos títulos que permitiam uma luta de igual para igual com a Xbox 360. Uncharted: Drake's Fortune levou os jogadores numa aventura incrível a locais misteriosos e exóticos em locais remotos do planeta.

O espírito aventureiro de cada jogador veio ao de cima e a busca por artefactos e pistas deixadas por antigos exploradores tornou-se prioridade. Não interessava muito o que tínhamos pela frente, podiam ser ameaças de vilões, traições, confrontos físicos com inimigos, tiroteios ou até perigos naturais. Nada nos impediria de seguir as nossas pistas e chegar ao tesouro que tanto procuramos .

 

Uncharted tornou-se assim uma aposta vencedora e depois de Uncharted: Drake's Fortune chegaram mais dois jogos, Uncharted 2: Among Thieves em 2009 e Uncharted 3: Drake's Deception em 2011.

Mas o próximo título de Uncharted está ai a porta, chega no inicio de 2016 e para abrir o apetite dos fãs, a Playstation 4 ganha Uncharted: Nathan Drake Collection, uma grande trilogia com muita qualidade e com o devido respeito que toda a franquia merece.

 

Uncharted: Nathan Drake Collection conta com muitos puzzles e muitos mistérios que estão a espera de ser resolvidos.

Em relação aos troféus, estes foram reajustados e ainda foram adicionados alguns troféus extra.

Em relação as recompensas, o modo render deixa-nos desbloquear mais de 80 skins bónus o que nos permite jogar na pele de qualquer personagem que tenhamos visto ou interagido no jogo (pode ser a Elena, o Sully, a Chloe Frazer e muito mais).

 

Personagens Carismáticas...

As personagens secundárias dos jogos são também muito importantes, afinal de contas Nathan Drake não seria nada se não tivesse personagens secundárias a darem suporte a sua história e a darem o devido apoio nas suas aventuras. Temos personagens como Sully (Vitor Sullivan) que acompanha Nathan Drake desde a sua juventude e é um grande amigo e companheiro de aventuras. Temos também Elena Fisher, uma jornalista que esteve presente em todos os títulos de Uncharted, apesar de ter tido uma menor visibilidade em Uncharted 3: Drake's Deception.

 Chloe Frazer é também uma figura de grande importância, uma exploradora  e caçadora de tesouros que está presente em Uncharted 2: Among Thieves e que já teve um envolvimento com Nathan Drake.

 

Gráficos...

Neste ponto o jogo está muito realista e com as melhorias gráficas é possível reparar em pormenores que anteriormente não chamavam a atenção. Os cenários dos jogos passam pelas misteriosas ilhas perdidas em pleno Oceano Pacifico, Nepal, Himalaias e até mesmo o deserto de Rubál Khali e são muito meticulosos em todos os pormenores que encontramos  pelos cenários dos jogos.

 

No que toca aos gráficos, a Blue Point fez um excelente trabalho e conseguiu uma resolução de 1080p com 60 fotogramas por segundo, e tudo isto muito estável. O jogo em que se sente um pouco menos de fluidez é mesmo Uncharted: Drake's Fortune, mas isso é compreensível tendo em conta que este jogo já saiu a cerca de 8 anos atrás.

 

Som...

A nível sonoro os jogos estão incríveis, estão muito detalhados  e conseguem reproduzir ambientes bastante distintos e complexos. Se jogarmos este jogo com uns headphones a imersão é total e conseguimos ouvir pormenores que nunca demos conta existirem. A banda sonora foi melhorada, agora com som surround 7.1 o que é uma evolução muito bem vinda para quem gosta de jogar um bom jogo com uma qualidade de som incrível.

 

Jogabilidade...

No que toca a jogabilidade, o jogo foi melhorando de jogo para jogo e os movimentos acabaram por se tornar cada vez mais naturais. As animações deram a trilogia mais qualidade e acabaram por conseguir dar mais vida as histórias que o jogo foi contando.

Pareceu-nos que uma das grandes preocupações da Blue Point foi que a jogabilidade fosse o mais similar possível em todos os jogos desta trilogia.

 

As aventuras...

O episódio Uncharted: Drake's Fortune é o primeiro da serie e apesar de ser o mais curto dos três títulos que chegaram a PS3 é sem dúvida um dos mais entusiasmantes da serie. Através de um manuscrito deixado por Sir Francis Drake, Nathan Drake parte em busca do famoso tesouro de “El Dorado”. A qualidade do primeiro título era irrepreensível e surpreendia pela positiva devido aos seus combates, tiroteios, sistema de cobertura e muito mais.

 

Dois anos mais tarde Nathan Drake regressa com uma nova aventura, desta vez em Uncharted 2: Among Thieves, onde a Naughty Dog desenvolveu um jogo inesquecível tendo em conta os pontos positivos e negativos do primeiro título da serie. As cenas cinematográficas foram um dos pontos que maior crescimento tiveram pois ilustravam uma história mais complexa e que dava aos jogadores uma história mais completa. Uncharted 2: Among Thieves tinha um ritmo mais acelerado do que o primeiro título e quase todos damos destaque as cenas da queda do comboio. Nathan Drake acorda nesse comboio que se encontrava pendurado numa escarpa gelada e acaba por ter de se salvar da horrível queda que está prestes a acontecer. A história do jogo conta o que aconteceu até estamos nesta situação sufocante. Durante a aventura iremos seguir o enigma de “Marco Polo” e vamos tentar descobrir onde foram parar os navios desaparecidos de uma expedição que o mesmo chefiou. Nathan vai passar por Bornéu, Nepal, e irá terminar em grande com uma batalha marcante em plenos Himalaias.

Uncharted 2: Among Thieves teve muitos pontos positivos como a revisão das mecânicas, melhoria das fisicas do jogo, personagens com personalidades marcantes e ainda mais e melhores puzzles.

 

Por fim, temos Uncharted 3: Drake's Deception que chega outros dois anos depois, mais precisamente em 2011. Este ultimo episódio vem no seguimento do trabalho feito em Uncharted 2: Among Thieves mas com uma evolução bastante impressionante.

Uncharted 3: Drake's Deception faz uma passagem muito rápida por Londres e acaba por começar mesmo é na Siria seguindo para o Yémen onde acontece o grande desastre de avião mesmo no deserto de Rub' al Kahli.

Considero que Uncharted 3: Drake's Deception foi um dos melhores jogos no que toca a gráficos que esteve presente na Playstation 3 e tornou-se sem duvida alguma o jogo de referencia da trilogia Uncharted.

 

Em resumo, a Naughty Dog conseguiu em pouco tempo transformou Uncharted num dos melhores jogos presentes na PS3 e que melhor conseguiu aproveitar os recursos que a PS3 dispunha

 

Modos de jogo...

Uma das coisas mais curiosas de Uncharted: Nathan Drake Collection em relação aos modos de jogo é que os modos são iguais para todos os jogos. O modo “Speed Run” é um modo que nos deixa jogar qualquer uma das três aventuras em modo “Contra Relógio". Podemos inclusive ver a prestação dos nossos amigos em cada um dos capítulos ou títulos da serie com informações como tiros na cabeça, mortes por explosão e muito mais.

Existe um modo “Explorador” que será o mais indicado para os mais novos e que não tem praticamente desafio nenhum, é um modo mais dedicado a explorar cenários do que a combater inimigos, até porque os inimigos que existem são demasiado fáceis de abater.

 

Conclusão...

Esta coleção é,na minha opinião, uma das melhores remastizações que chegou a PS4, tanto pelo seu conteúdo e melhorias como pela serie em si.

No que toca a gráficos, estes foram melhorados e a qualidade das texturas permitiu ver mais em Uncharted do que alguma vez conseguimos ver. A qualidade de som é um outro ponto bastante positivo pois o que seria de um jogo sem um som de qualidade.

A jogabilidade foi ajustada em todos os títulos e a fluidez dos mesmos está incrivelmente espetacular, dando ao jogo a movimentação e desempenho ideal para incríveis aventuras.

Os extras apresentados neste jogo não são o ponto principal mas são boas adições para quem quiser fazer umas brincadeiras.

Infelizmente a componente cooperativa e multiplayer acabaram por ficar de fora. Eram componentes bastante utilizadas pelos fãs e que fizeram as delicias de muitos fãs da serie.

Uncharted: the Nathan Drake Collection é uma coleção que permite abrir o apetite dos fãs para a chegada de Uncharted 4: a Thief's End que já se encontra a poucos meses de chegar as lojas.

Mas para abrir ainda mais o apetite dos jogadores, Uncharted: Nathan Drake Collection trás o acesso a beta do multijogador de Uncharted 4: a Thief's End.

Uncharted: Nathan Drake Collection é sem dúvida um conteúdo de extrema qualidade e que qualquer jogador deveria ter em sua casa. A nossa equipa estaria a errar em grande se não recomenda-se este jogo a todos os fãs e não fãs da trilogia de Uncharted.

Read the review »

Media gallery
Images and videos
01
01
      Sobre Nós       Jobs       Acordo de Privacidade       Estatuto Editorial