Sonic Forces
Call of Duty WW2
Wolfenstein II: The New Colossus
Tour de France 2017
PES 2018

Sonic Forces

Sejam muito bem vindos os fãs do ouriço mais conhecido do mundo a uma review de mais um jogo que promete aos jogadores muita diversão. Mas será que isso acontece mesmo? Para quem não se recorda, em 2015 os jogadores foram surpreendidos com o j...

Call of Duty WW2

Para muitos, o título de melhor jogo de Call of Duty pertence a “Modern Warfare”, e quanto a isso eu tenho de assumir que realmente foi um excelente jogo. Mas Call of Duty WW2 esteve bem perto de usurpar esse título. Call of Duty WW2 fez melh...

Wolfenstein II: The New Colossus

Wolfenstein regressou no ano 2014 com uma aventura incrível que nos levou novamente aos tempos das velhas guerras mas com arsenal bem atual. Wolfenstein é considerado o jogo que deu origem ao gênero de tiro em primeira pessoa bem no início da dé...

Tour de France 2017

Uma das maiores provas de ciclismo é sem dúvida alguma a volta a França. Esta é a competição onde as capacidades físicas e mentais dos ciclistas é posta a prova em cada etapa desta competição. Le Tour de France tenta recriar a emoção vi...

PES 2018

Mais uma época futebolística, mais um ano de PES, este ano com algumas melhorias bem interessantes que revolucionam mais uma vez o jogo. Inicialmente a ideia com que fiquei foi que PES 2018 parecia o PES 2017 mas com algumas melhorias/actualizaç...

The Legend of Zelda: Breath of the Wild
Editor rating
9.0
User rate
N/A
Global vote
9.0
Vote you too:
N/A
Release: 3/3/2017
Price: € 59.99

The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Genres: PLATAFORMAS Producer: Nintendo
  • Production: Nintendo
  • Release date: 3/3/2017
  • Recommended age: 3 years

The Legendo of Zelda: Breath of Wild já foi lançado no início do ano, mas ainda continua a ser um jogo muto jogado pela comunidade de Zelda.Este jogo foi lançado de uma forma bem estratégica de forma a coincidir com o lançamento da Nintendo Switch e acaba por ser um dos principais porta-estandartes. Para alem do jogo ter sido lançado para a Nintendo Switch, ele também foi lançado para a já esquecida Nintendo Wii U, precisamente a consola onde teste este jogo.

 

O jogo…

Em The Legendo of Zelda: Breath of Wild, vamos ter uma história no reino Hyrule, este encontra-se sob ataque pelas forças maquiavelicas de Calamity Ganon.

Assim que iniciamos, vamos acordar na pele de Link numa espécie de sarcófago que se encontra enterrado numa montanha. E é precisamente desse ponto que avançamos para a aventura de forma a tentarmos perceber o que se passa e o que podemos fazer para ajudar.

 

E o jogo começa mais precisamente desta forma…

 “Há muitos e muitos anos atrás o belo reino de Hyrule vivia em paz e prosperidade. O Rei e a sua princesa, Zelda eram amados e respeitados pelo seu povo e a prosperidade imperava. Até ao dia em que Calamity Ganon surgiu e com ele a desgraça caiu sobre as terras de Hyrule. Passados 100 anos após a desgraça, uma profecia revela-se e saindo de um sono profundo num santuário subterrâneo surge o herói que vai repor a paz em Hyrule: Link.”

 

Posso dizer que Hyrule é lindíssimo onde podemos encontrar montanhas cheias de neve, masmorras frias e húmidas, prados verdes com relva a ondular ao sabor do vento e onde vamos encontrar um mundo cheio de vida. Temos aldeias repletas de população onde iremos ver mercados, comércio, sobreviventes do reino, ruinas, florestas que cobrem vastas zonas e ainda poderemos ver lagos, rios e pântanos com seres que aí habitam e dão cor e vida a estas locais.

 

A nossa aventura começa mais precisamente no Great Plateau, uma zona rodeada de penhascos e que acaba por ser um tutorial do jogo onde são ensinados os movimentos básicos do jogo ao jogador.

A medida que vamos avançando no território, vamos encontrar uma diversidade enorme de outros seres, além dos habituais monstros que são libertados por Ganon. Mos cenários poderemos ver coelhos, garças, peixes, javalis e veados, todos eles servem para caçar ou podemos montar alguns deles. Também podemos colher plantas ou frutas que nos dão vida e que enchem Hyrule de vida e conteúdo.

 

Em The Legendo f Zelda: Breath of Wild, podemos consumir os alimentos que vamos apanhando ou caçando cruz, mas existem várias vantagens de consumirmos estes alimentos cozinhados. Por exemplo, se cozinharmos carne com especiarias picantes, iremos criar um prato que nos torna mais resistentes ao frio durante um certo tempo. Algo que será certamente muito importante para zonas onde temos neve como por exemplo as partes externas da montanha. Por outro lado podemos fazer um gizados com determinados cogumelos que permitem a Link uma maior resistência, algo importante para poder correr e para escalar. Mas isto são só alguns exemplos, no jogo podemos ver que é possível combinar vários alimentos para conseguir um determinado fim que não seja só alimentar a nossa personagem.

 

Jogabilidade…

Os criadores de The Legendo f Zelda: Breath of Wild tiveram um certo cuidado na criação deste jogo e tiveram em atenção que muitos jogadores têm estilos de jogo bem diferentes. Por isso, se o jogador quizer entrar a matar sempre que encontrar um monstro, nada o impede que o faça. Mas se o jogador prefere ser mais cauteloso, então que o seja, afinal de contas cada estilo de jogo é diferente e pode ser adaptado dependendo da situação em que se encontra.

 

Em The Legendo f Zelda: Breath of Wild temos o regresso da tão querida Master Sword, é certo que é somente mais uma arma, mas é a arma mais querida do jogo e que faz muitos jogadores suspirarem. O sistema de combate está agora mais simples, intuitivo e eficaz.

Tudo isto faz mais sentido ainda tendo em contava diversidades de monstros existentes no jogo e que obrigam o jogador a adaptar-se a novos e diferentes desafios.

 

Um pormenor muito interessante que encontrei em The Legendo of Zelda: Breath of Wild foi o facto de todas as armas se danificarem com o uso. Por isso, aconselho a que poupem as armas para alturas em que realmente necessitem.

No que toca a inventário, The Legendo of Zelda: Breath of Wild tem ao seu dispor um inventário bastante competente que deve ser gerido da forma mais organizada possível.

Algo que eu gostei bastante foi a nova forma como nos conseguimos localizar no mapa, existe um sistema de fixação de icons que nos permite localizar de imediato os nossos pontos de escolha.

 

Conclusão…

Com The Legend of Zelda: Breath of the Wild, a Nintendo criou um jogo de aventura que suscita a curiosidade do jogador e a vontade de explorar sempre mais um pouco. Fá-lo de uma forma em que melhora muitos aspectos dos jogos open world que o precederam.

Independente de sermos ou não fãs de Zelda, este é um jogo que todos deveriam jogar, pois pode muito bem ser um dos melhores jogos de aventura de todos os tempos.

Read the review »

Media gallery
Images and videos
01
01
      Sobre Nós       Jobs       Acordo de Privacidade       Estatuto Editorial