Sonic Forces
Call of Duty WW2
Wolfenstein II: The New Colossus
Tour de France 2017
PES 2018

Sonic Forces

Sejam muito bem vindos os fãs do ouriço mais conhecido do mundo a uma review de mais um jogo que promete aos jogadores muita diversão. Mas será que isso acontece mesmo? Para quem não se recorda, em 2015 os jogadores foram surpreendidos com o j...

Call of Duty WW2

Para muitos, o título de melhor jogo de Call of Duty pertence a “Modern Warfare”, e quanto a isso eu tenho de assumir que realmente foi um excelente jogo. Mas Call of Duty WW2 esteve bem perto de usurpar esse título. Call of Duty WW2 fez melh...

Wolfenstein II: The New Colossus

Wolfenstein regressou no ano 2014 com uma aventura incrível que nos levou novamente aos tempos das velhas guerras mas com arsenal bem atual. Wolfenstein é considerado o jogo que deu origem ao gênero de tiro em primeira pessoa bem no início da dé...

Tour de France 2017

Uma das maiores provas de ciclismo é sem dúvida alguma a volta a França. Esta é a competição onde as capacidades físicas e mentais dos ciclistas é posta a prova em cada etapa desta competição. Le Tour de France tenta recriar a emoção vi...

PES 2018

Mais uma época futebolística, mais um ano de PES, este ano com algumas melhorias bem interessantes que revolucionam mais uma vez o jogo. Inicialmente a ideia com que fiquei foi que PES 2018 parecia o PES 2017 mas com algumas melhorias/actualizaç...

F1 2017
Editor rating
9.0
User rate
N/A
Global vote
9.0
Vote you too:
N/A
Release: 25/8/2017
Price: € 69.99

F1 2017

Genres: CORRIDAS Producer: Codemasters
  • Production: Codemasters
  • Release date: 25/8/2017
  • Recommended age: 3 years

Os jogos de Formula 1 são uma experiência grandiosa que é considerada uma das mais completas e emocionantes.

Na edição anterior de Formula 1, o jogo já estava quase perfeito e mostrou que o estúdio responsável pelo jogo é um dos mais competentes e merece ter esta franquia nas mãos.

 

O novo título da franquia trás tudo o que estava bem feito nas edições anteriores e recicla completamente a serie de forma a manter tudo o que esta bem feito e criando novos conteúdos que vão deixar a serie ainda melhor.

Por isso, toca a aquecer os motores pois vamos queimar muito pneu neste novo Formula 1 2017.

 

A Codemasters já mostrou que comuna no que toca a criar jogos de corridas e simuladores de condução.

Mostrou também que os jogadores não precisam trabalhar horas e horas, precisam é que esse trabalho seja feito corretamente.

Algum do conteúdo que foi criado para Formula 1 2017 foi visto recentemente num vídeo onde mostrava vários carros clássicos da Formula 1 (mais precisamente 12 modelos que marcaram a história em diferentes eras e diferentes categorias pelas mãos de verdadeiros campeões.

Alguns dos exemplares que vão poder ver na pista são as McLarens MP4/4 e a MP4/6 dos campeonatos de 88 e 91 pertencentes a Ayrton Senna, podemos ver também a mítica Williams FW14 que ficou conhecido como o carro de F1 mais avançado tecnologicamente do título de Nigel Mansell e ainda o Renault R26 que se sagrou campeão em 2006 com o piloto Fernando Alonso. Mas existem muitos mais ícones de grande prestígio para a modalidade que podem com certeza consultar em vídeos ou publicações oficiais da Codemasters.

 

O mais interessante aqui passa por vermos inseridos os clássicos no modo carreira, algo que torna a experiência de jogo bem mais atrativa. Temos também estes carros inseridos nos 20 campeonatos que o jogo nos oferece ou então nas normais que estão separadas entre os C1 (eras mais recentes) e os C2 (clássicos da década de 90).

 

Modo carreira…

O modo carreira é sem dúvida um dos modos mais jogados em todo o mundo, e em F1 2017 as coisas não haveriam de ser diferentes. Os jogadores contam agora com programas de treino, tal como aconteceu com o jogo “Dirt 4”, e conta também com um sistema de desenvolvimento do carro bem mais amplo do que nos jogos anteriores e conta ainda com uma variável de desgaste do peças, algo fundamental para um progresso bem mais calmo dentro de F1 2017.

 

Assim que iniciamos, escolhemos logo o nosso avatar, nome e faz a customização do seu capacete. Para alem disso escolhe também o seu numero e depois só falta escolher em que equipa vai iniciar a sua carreira. A escolha de equipas pequenas faz com que tudo o que se ganha seja conquistado palmo a palmo mas as equipas têm as suas expectativas baixas, enquanto que as equipas de topo têm carros muito potentes mas a pressão por resultados é enorme.

 

Assim que escolhemos a nossa equipa chega também a hora de começar a traçar a nossa história. Algo que gostei muito foi o facto de termos uma escola de treinos onde podemos melhorar as nossas habilidades e a nossa perícia. Isso acaba por me fazer lembrar Dirt4, jogo que também trouxe este ano a escolha de pilotos para que os menos experientes aprendam algumas técnicas dos pilotos reais.

 

Uma das maiores curiosidades que este jogo tem, e que eu adorei saber é que anteriormente o jogo era comandado por três pontos, aclimatação de pista, gestão de consumo do pneu e ritmo de classificação. Mas atualmente isso mudou e foram adicionados dois novos pontos, gestão de consumo de combustível e estratégia de corrida, duas novidades que vão deixar muitos as apalpadelas.

 

Na parte da aclimatação o jogador deve passar em determinados pontos a uma determinada velocidade de forma a aprender o ritmo da pista e a velocidade a que se deve deslocar em determinadas zonas.

Na gestão de consumo do pneu, o jogador deve dar uma volta dentro dos limites estipulados pela equipa de forma a economizar ao máximo a borracha dos pneus. Significa isso que as entradas e saídas das curvas devem ser feitas de uma forma suave, se for o contrário o desgaste dos pneus será aterrador.

Em relação ao ritmo classificatório, este é uma novidade em F1 2017, consiste basicamente no mesmo que a gestão dos pneus, mas tem a ver com as velocidades que podemos e devemos dar em determinados trechos da pista, isso irá definir a nossa posição na pista e na tabela classificativa.

No que toca a gestão do combustível, esta é outra das novidades da edição 2017 de F1 e acaba por ser um pouco idêntica as duas últimas que descrevi, mas desta vez consiste em aprender técnicas que nos ajudam a poupar este precioso liquido usando técnicas como soltar o acelerador e deixar o carro avançar em direção a uma curva.

Por fim, o outro novo programa é o de estratégia de corrida, consiste em dar algumas voltas a pista de forma a que a nossa equipa consiga traçar um plano que se encaixe a forma como o jogador pilota o carro. Se o jogador é agressivo vai consumir mais pneus e combustível,  por isso é bastante importante um plano que seja equilibrado com agressividade nas zonas certas da pista e mais cautela noutras zonas mais suscetíveis a problemas.

 

No que toca a parte da pesquisa e desenvolvimento, esta continua entregue ao engenheiro Chris, ele retorna as suas funções e é ele que nos avisa quando as nossas atualizações estão prontas e se elas funcionaram ou não.

É sem dúvida um jogo incrível, a Codemasters conseguiu criar mais uma vez um sistema que faz todo o sentido e que na realidade ajuda o jogador a tornar-se um melhor piloto.

F1 2017 conta com uma componente de desgaste das peças do nosso carro, assim é acrescentada mais uma componente que dá uma realidade maior a este jogo.

As regras da F1 dizem que existe um limite de peças que podem ser trocadas ao longo da temporada. Essas regras também estão presentes em F1 2017 e temos de ter muito cuidado quando estamos na pista, ninguém vai querer correr com o motor no limite durante varias corridas. O jogador deve decidir quando vai mudar uma das peças para que o desgaste dessas peças não leve a quebra da mesma no decorrer das corridas. Existem 6 peças distintas que podem ser mudadas e dentro de cada uma das peças existem 4 opções.

 

Neste ponto acho que estão a exagerar um pouco, não devia ser o piloto a gerir a troca das peças mas sim o engenheiro ou o chefe da equipa. Mais parece que estão a misturar um simulador com um “Manager”.  Na minha modesta opinião, deveria existir uma opção que permitisse o jogador não ter de se preocupar com essa mecânica, creio que o nível de frustração vai aumentar neste novo título.

 

Jogabilidade…

No que toca a jogabilidade, o jogo F1 2017 teve algumas alterações este ano por causa das alterações as regras das especificações dos carros para esta temporada.

Os carros ficaram agora mais baixos mas mais largos e consequentemente ficaram mais aerodinâmicos e mais rápidos. A aderência ficou maior e a dinâmica do veículo acabou por mudar.

 

Um aspeto que continua a estar presente no jogo e que eu adoro é as mudanças provocadas pelas condições climáticas dinâmicas, por exemplo, a chuva obriga-nos a mudar a nossa condução por causa da menor aderência ao piso.

Os carros clássicos também contam com um comportamento bem distinto entre si, os modelos mais antigos são mais pesados e obrigam a um maior esforço por parte do condutor para os conseguir controlar, já os carros da era electrónica da F1 são verdadeiros foguetes e muito mais fáceis de controlar.

 

Som e gráficos...
Um dos pontos que mais gostei no que toca ao som são os sons dos carros a rosnar bem forte, a abrandar nas curvas e a acelerar apos terminar a mesma. Esses sons estão incríveis, muitos não vão ser da mesma opinião mas eu consigo ver uma certa fidelidade destes sons neste jogo.

Mas o grande destaque vai para os sons dos carros clássicos, os barulhos de um Renault V10 da Williams F18 ou o também V10 da Ferrari F2007 rasgando a reta de Monza são simplesmente espectaculares.

Em relação aos sons do ambiente, estes ficaram bem interessantes com as arquibancadas e os anúncios vindos dos alto-falantes dos circuitos que contribuem para dar vida a este jogo.

 

No que toca aos gráficos, o jogo F1 2017 ficou muito idêntico ao título anterior, eu diria até que não houveram mudanças que merecessem grande destaque. É certo que existiram mudanças como por exemplo uma nova paleta de cores e uma engine de iluminação nova que contribui para dar a este jogo uma inova imagem, mas nada que seja incrível.

Infelizmente, F1 2017 continua com o mesmo problema que o seu antecessor já tinha, quando estamos dentro do carro e durante as corridas os gráficos são ótimos , a performance é bastante fluida, salvo eventuais quedas de frames nas consolas, fora dele o que se tem é um conflito de sentimentos.

Embora as animações e a construção das cenas fora das pistas não sejam necessariamente ruins, fica claro que também não são gráficos estupendos. As texturas são meio estranhas, mas, no fim das contas, tudo é bastante convincente – principalmente se você considerar que esse não é bem o foco do game, apesar de tudo o que rola no modo carreira.

 

Modo Online e eSports…

A Fórmula 1 anunciou que vai lançar a sua série “Formula 1 eSports Series” em parceria com a Codemasters. A F1 anunciou que vai lançar a sua série “Formula 1 eSports Series” em parceria com a Codemasters, usando o F1 2017 como plataforma para uma competição anual que vai consagrar pilotos virtuais de mundo todo.
Serão três estágios diferentes: classificatório online, para determinar os 40 mais rápidos que vão para as semifinais em Londres. Desses, apenas 20 dão mais um passo para as finais, que vão acontecer no circuito de Yas Marina em Novembro. Serão três corridas para determinar o grande campeão do mundo do F1 eSports.

 

Conclusão…

Se és fã de F1, seja qual for o nível de destreza em relação ao jogo, temos que anunciar que a Codemasters acaba de tornar a vida dos jogadores, um pouco mais complicada pois acaba de criar um jogo ainda melhor do que o do ano anterior.

Este é um jogo obrigatório na sua biblioteca para os amantes de jogos de automobilismo e a qualidade sobe mais um pouco o que nos obriga a fazer a pergunta, “onde isto vai parar?”.

F1 2017 oferece conteúdo e qualidade de sobra para manter os jogadores agarrados e acreditamos que a sua versão eSports será um sucesso.

 

Read the review »

Media gallery
Images and videos
01
01
      Sobre Nós       Jobs       Acordo de Privacidade       Estatuto Editorial