Jak and Daxter: The Precursor Legacy
Editor rating
9.0
User rate
9.5
Global vote
9.3
Vote you too:
N/A
Release: 23/8/2017
Price: € 14.99

Jak and Daxter: The Precursor Legacy

Genres: PLATAFORMAS, AVENTURA Producer: Naughty Dog
PS4
  • Production: Naughty Dog
  • Release date: 23/8/2017
  • Recommended age: 3 years

E eis que chega mais um jogo destes fantásticos personagens que preencheram tardes e tardes da minha infância. Jak e Daxter Desta vez estamos na ilha de Misty e o jogo inicia com uma narração feita pelo Samos onde ele fala sobre os seus pressentimentos maus sobre os amos do universo que são chamados de “Precursores”. Samos procura respostas e precisa da ajuda de Jak e Daxter que por coincidência acabam de chegar a ilha. Os nossos dois heróis acabam por presenciar a reunião de duas estranhas criaturas Lurkers e acabam por tentar fugir na mesma embarcação em que chegaram e descobrem um enorme poço de DarkEco. Mesmo ao lado do poço há um objeto que chama a atenção de Daxter, era um Precursor em forma de esfera, Daxter entrega de imediato a Jak sem dar grande importância. Mas, assim que Jak toca no objeto este parece ter uns poderes místicos apesar de inicialmente não se manifestar.

 

A dupla bate de frente com um Lurker e Jak cria uma explosão que acidentalmente derruba Daxter dentro do poço de Dark Eco. Daxter sai do poço aparentemente bem, mas o que eles não sabiam é que o Dark Eco é prejudicial e acaba por transformar Daxter num roedor laranja que é uma espécie de lontra ou fuinha mas com grande estilo.

Jak e Daxter conseguem regressar a aldeia de Sandover e procurar a ajuda de Samos, mas este informanos que só Golo (sábio do Dark Eco) é que os pode ajudar de forma a Daxter regressar a sua forma original. Golo vive numa ilha distante no lado norte da ilha o que leva aos nossas heróis a ter de iniciar uma grande aventura na busca de Golo.

 

Jogabilidade…

Os movimentos das personagens não são nada originais, mais parece que estamos a jogar Crash Bandicoot, o Jak rodopia, dá saltos, saltos duplos, agacha-se e combina todos estes movimentos de forma a conseguir vencer as dificuldades que os cenários e inimigos lhe trazem.

Jak é uma personagem bem ágil e tem uns rolamentos que o fazem sair de situações bem complicadas e que podem ajudar a chegar de umas plataformas as outras quando estas se encontram distantes.

 

O jogo conta com uma variedade de inimigos bem interessante com formas de ataque bem distintas. Alguns inimigos têm armas outros usam poderes mágicos e os cenários são deslumbrantes.

Os “bosses” não são muito habituais no jogo, eu recordo-me de ter encontrado somente dois, mas como este jogo se baseia em missões que nos vão fazer chegar a algum lado na história, acaba por fazer sentido ser assim.

Como prémios por cada missão terminada são ganhas baterias, estas servem para nos fazer avançar na história. Também existem as esferas de Percursor que mais parecem ovos e que podem ser trocados por baterias. Tem ainda as moscas, estas devem ser coletadas, quando reunirmos as 7 moscas de cada área ganhamos uma bateria.

 

O jogo conta também com magias, estas são ativadas através de círculos ou geradores de poder que dão a Jak diferentes poderes temporários onde cada um desses poderes tem a sua função.

 

Achei particularmente interessante que em alguns mundos fosse necessário usar veículos para nos deslocarmos, mas esses veículos possuem um sistema de aquecimento que os pode fazer rebentar. Para isso devem ser coletados os balões de ar frio de forma a arrefecer a maquina e aumentar a sua durabilidade…

 

Gráficos e Som...

Os gráficos do jogo são muito bonitos, tendo sempre em conta que este é um jogo do ano 2001. As cores são vivas os reflexos sejam da água ou sombras estão muito bem trabalhados e não podíamos esperar algo diferente de uma produtora como a Naughty Dog.

 

No que toca ao áudio do jogo, este é muito bom e trás um certo realismo ao jogo. As trilhas sonoras têm um estilo de aventura muito parecido com o que foi feito em Crash Bandicoot. Infelizmente acabo por comparar muito estes dois jogos pois eles têm muito em comum.

 

Conclusão…

Tendo sempre em conta que este é um jogo do ano 2001, Jak e Daxter estão muito bem para um jogo com mais de 15 anos. A aventura e ação do jogo continuam muito divertidas e poderá dar varias horas de entretenimento aos jogadores. Seja só ou em família, este é um logo que vale a pena, mesmo que seja só para recordar. Dou a minha recomendação deste jogo pois acredito que neste tempo os jogos eram muito mais divertidos e Jak e Daxter foram uma das primeiras duplas que a Sony criou para a PlayStation.

Read the review »

Media gallery
Images and videos
01
01
      Sobre Nós       Jobs       Acordo de Privacidade       Estatuto Editorial