Sonic Forces
Editor rating
6.0
User rate
N/A
Global vote
6.0
Vote you too:
N/A
Release: 7/11/2017
Price: € 39.99

Sonic Forces

Genres: AVENTURA Producer: SEGA
  • Production: SEGA
  • Release date: 7/11/2017
  • Recommended age: 7 years

Sejam muito bem vindos os fãs do ouriço mais conhecido do mundo a uma review de mais um jogo que promete aos jogadores muita diversão. Mas será que isso acontece mesmo?

Para quem não se recorda, em 2015 os jogadores foram surpreendidos com o jogo Sonic Mania, uma grande homenagem a todos os antigos fãs que puderam jogar os jogos das plataformas 2D. Agora recebemos mais um excelente jogo com o ouriço azul onde temos uma versão mais moderna de Sonic onde iremos encontrar novas e divertidas mecânicas.

 

Chega até a nossa equipa uma cópia de Sonic Forces para PS4 e como devem entender, fui a correr para a consola para poder testar este jogo que acompanhou a minha infância. Este títulos prometia ser mais ambicioso e prometia ainda estar cheio de novas ideias para a serie

Para começar, temos o surgimento de um novo herói. Depois de o Dr. Eggman ter tentado varias vezes, ele consegue finalmente apanhar Sonic e derrota-lo num combate contra vilões conhecidos como Shadow, Metal Sonic, Chaos, Zavoc e o misterioso Infinite.

 

Apos cerca de seis meses do desaparecimento de Sonic, o mundo está dominado pelo Dr. Eggman e a esperança de isso se reverter está agora depositada nas costas de um novo membro do grupo da resistência. Esse novo membro somos nós, e é nesse momento que somos convidados a criar a nossa personagem de forma a podermos entrar em jogo e ajudar a salvar o Sonic das mãos de terrível Eggman.

 

Assim que iniciamos a criação da nossa personagem, podemos escolher entre os seguintes animais para o nosso avatar, lobo, coelho, gato, cão, urso, pássaro ou um ouriço. Temos de ter em atenção que cada um estes personagens tem uma habilidade diferente.

Alem disso, é possível escolher detalhes como por exemplo os olhos, tipo de orelhas, cor do pelo entre outras coisas. Mas a personalização da nossa personagem é bem mais extensa e teremos a nossa disposição uma grande variedade de acessórios, calçado, luvas, e roupas que serão desbloqueadas ao concluir determinadas fases do jogo.

 

Outra das grandes novidades é o Wispon, um equipamento exclusivo de cada personagem que mais parece um gancho mas que pode ser energizado com os poderes de Sonic Color dando ao jogador uma variedade de movimentos e ataques e ainda formas diferentes de explorar cada uma das fases de jogo.

 

A adição deste herói personalizável acaba por nos dar uma experiência muito interessante no desenrolar do jogo.

Podemosncontar com alguns modos de jogo, a semelhança do que aconteceu em “Sonic Generations”, podemos alternar entre o Sonic Moderno e o Sonic Clássico sem dificuldades e ainda contamos com alguns níveis dedicados somente ao nosso Avatar e ainda alguns estágios que podem ser jogados em dupla com o Sonic Moderno.

 

Jogabilidade…

Neste jogo contamos com três tipos de jogabilidade diferentes, a Do Sonic Clássico, o Sonic Moderno e o nosso Avatar. O Sonic Clássico vem com fases de plataforma 2D que nos fazem recuar no tempo , mesmo nos primórdios de Sonic. O Sonic Moderno vem com fases em dupla onde oferece uma jogabilidade mais em 3D onde corremos freneticamente para a frente e nos desviarmos dos obstáculos que aparecem. Em relação a jogabilidade com o nosso Avatar, é uma variante do Sonic Moderno, que não oferece o movimento de “Boost” do ouriço, mas traz mecânicas interessantes de exploração por meio dos poderes elementais das Wisps.

As combinações dessas mecânicas fazem com que o jogo fique mais interessante e variado. Infelizmente o jogo conta com alguns no roble mas no design dos levels de jogo, pode ser que sejam corrigidos com alguma atualização.

Ora, se com o Sonic Clássico notam os que existem alterações na forma como a personagem se comporta ao pular ou realizar o famoso movimento de “Spin Dash” dando a ideia de que a personagem está mais pesada do que deveria… O Sonic Moderno dá-nos a ideia de que o botão de “Boost” resolve todos os nossos problemas bastando correr e pular no tempo certo dando pouca liberdade para que o jogador se sinta realmente no controlo da situação.

 

Gráficos e Som…

A parte gráfica de Sonic Forces está muito bem executada. O jogo apresenta um mundo muito bonito e cenários bastante coloridos que enchem os olhos do jogador. O mesmo se aplicados personagens onde cada um tem um nível de detalhe muito elevado. Só lamento que todo esse trabalho acabe por passar um pouco despercebido por causa da velocidade a que no jogo decorre e dos diálogos desnecessário e um pouco excessivos durante o jogo.

 

Em relação ao som, apenas posso dizer que acho ter ficado um pouco atrás do que tivemos em Sonic Mania, pelo menos no que toca a qualidade.

Felizmente os momentos de música electrónica e a mistura de ritmos acabam por casar muito bem como os momentos de grande tensão de ação do jogo.

 

Conclusão…

Sonic Forces é um jogo bastante ambicioso e apresenta um enredo muito interessante com novas mecânicas fazem jogo. Infelizmente a ideia com que eu fico é que o jogo tenta ser algo um pouco maior do que é na realidade.

O jogo conta com alguns problemas, mas ainda assim o jogo brilha. Temos as espetaculares lutas dos bosses onde o jogo atinge o ponto alto do jogo e mostra do que realmente é capaz, apesar das mudanças repentinas de jogabilidade dependendo de que personagem estamos a controlar.

O grande destaque do jogo vai para a parte gráfica que retrata a ação do jogo e as cenas mais intensas com um nível de detalhe incrível, capaz de fazer inveja a muitos jogos da atual geração de consolas.

Infelizmente temos de admitir que a SEGA ainda não conseguiu encontrar uma fórmula solida para conduzir os jogos da franquia, acabando por se afastar dos elementos que fizeram a franquia brilhar nos anos 90.

Mesmo assim, não deixa de ser um jogo divertido, mesmo com tantos percalços que poderiam ter arruinado o jogo.

Read the review »

Media gallery
Images and videos
01
01
      Sobre Nós       Jobs       Acordo de Privacidade       Estatuto Editorial