Pirates of Black Cove
Editor rating
8.0
User rate
7.0
Global vote
7.5
Vote you too:
N/A
Release: 2.8.2011
Price: € 19.99

Pirates of Black Cove

Genres: ESTRATÉGIA Producer: Paradox Interactive / Nitro Games
PC
Pro
  • Com gráficos apelativos e com muito para explorar
Con
  • Por não explorar mais e melhor a vertente RPG e por vezes se tornar

No inicio de Agosto, a Paradox Interactive e a Nitro Games reavivaram com  um tema e estilo de jogo que fascinou e continua a fascinar muitos fãs.
O tema é a era dourada dos piratas (não os informáticos mas os das Caraíbas do Século XVII), e o estilo é uma combinação de estratégia em tempo real com acção e elementos RPG.

Embora não queiramos fazer uma comparação directa, este é um jogo que faz recordar o célebre Sid Meier's Pirates, jogo lançado originalmente pela MicroProse em 1987 e reeditado pela Atari em 2004. Não escondendo esta inspiração, Pirates of Black Cove marca a diferença pelos gráficos em alta definição e um mundo mais vasto, mas já lá vamos...

Quando iniciamos Pirates of Black Cove pela primeira vez e seleccionamos "Star a new game", somos convidados a escolher o personagem que vamos controlar no jogo. Podemos escolher um de três personagens diferentes - Walker de Planc, Jolie Rogers, e Jack Long Shot - sendo que cada um possui valores diferentes de velocidade, danos e resistência, bem como uma especialidade própria. A escolha do personagem pode corresponder a um estilo de jogo diferente.

De seguida, vamos equipar o nosso navio pirata com uma arma especial, tendo como opção um arpão que abranda os navios inimigos, uma catapulta humana e barris que são minas aquáticas. Esta escolha também poderá determinar a melhor forma de enfrentar os navios inimigos em combate.

Depois de seleccionado o personagem e equipado o navio, vamos à acção. Após a visualização de um pequeno vídeo que nos introduz a história do jogo, somos catapultados para um mundo paradisíaco onde saltam à vista um mar de águas cristalinas e ilhas tropicais. Este é um mundo bastante extenso e colorido.

Para controlarmos o nosso navio nas águas do Caribe basta utilizarmos as teclas W para aumentar a velocidade, S para reduzir a velocidade, A para virar a estibordo (direita) e D para vira a bombordo (esquerda). Em combate, o disparo dos canhões pode ser feito com o botão esquerdo do rato ou com os cursores do teclado (cursor direito para os canhões da direita, esquerdo para os canhões da esquerda) e a arma especial é disparada com a barra de espaços.

Já em terra, para controlarmos o nosso personagem (e mais tarde alguns ajudantes), basta utilizar o botão direito do rato para enviá-lo(s) para determinado local, e botão esquerdo para seleccionarmos quem queremos controlar. Todos os controles são bastante simples, proporcionando uma rápida adaptação ao jogo.

Ainda assim, e apesar de todos os processos serem simples, o jogo apresentam no inicio várias dicas que nos ajudam a dar os primeiros passos.
As missões iniciais são-nos dadas pelo chefe pirata que se encontra na ilha que, no fundo, é também o nosso lar. Estas missões, que tanto podem ser em terra como no mar, variam entre atacar determinados edifícios ou navios, assassinar ou resgatar personagens, encontrar pistas, etc. À medida que vamos concluindo missões, a nossa reputação e notoriedade entre os piratas sobe.

Embora não sejam muito complicadas de realizar, há missões que requerem uma pequena ajuda humana. Para isso, podemos contratar piratas na nossa ilha. Temos, por exemplo, um pirata que transporta um enorme canhão, ou grupos de 3 piratas pistoleiros. Mas antes os conseguirmos contratar, temos de construir com dinheiro ganho em combate e missões os edifícios onde eles "vivem".

Para além da ajuda humana e para além da especialidade que cada personagem possui, podemos utilizar garrafas de rum para recuperar a energia dos personagens. Estas garrafas surge aleatoriamente no mapa terrestre, ou quando matamos certos inimigos. Com experiência ganha em combate, o nosso personagens e ajudantes aumentam os seus níveis de habilidade. Este é, no entanto, um processo que consideramos demasiado demorado.

Já para termos acesso a navios mais poderosos ou repararmos o que utilizamos, existem vários itens espalhados pelo cenário (mar e terra) que podemos coleccionar.  Alguns destes itens podem ainda servir para criar poções, na casa do alquimista louco na ilha, que servem como ajuda nas missões. Existem também 1000 piadas de piratas para coleccionar.

Olhando para o aspecto gráfico, não sendo um jogo um "look" fenomenal, Pirates of Black Cove apresenta pormenores bastante interessantes. A água, vegetação, rochedos e outros elementos que vemos quando navegamos com o nosso navio estão a um nível gráfico bastante bom (especialmente a água).

Em terra, o cenário está também muito bem composto e com um nível visual bastante interessante. Árvores, vegetação, tochas, população, edifícios, entre outros elementos, criam um ambiente digno de uma história de piratas.

Para ajudar a tudo isto, temos a música e efeitos sonoros que tornam o ambiente mais emocionante. Quando estamos a navegar despreocupadamente pelo mapa, o jogo presenteia-nos com uma musica descontraída. Já quando a acção se torna mais intensa, a música torna-se mais dramática.
Em geito de conclusão, Pirates of Black Cove vem preencher um espaço que desde há algum tempo não era ocupado... já lá vão uns bons anos desde o lançamento de Sid Meier's Pirates! Este é um jogo divertido, simples de compreender, com gráficos apelativos e com muito para explorar. Pirates of Black Cove peca, no entanto, por não explorar mais e melhor a vertente RPG e por vezes se tornar "chato" quando temos de navegar de umas ilhas para as outras.

Apesar dos pontos negativos que apontamos, Pirates of Black Cove parece-nos um bom título para divertir durante umas boas horas os fãs deste tipo de jogo (como nós). O preço também é acessível: pode adquirir este jogo por apenas 19,99€ em vários distribuidores.

Pirates of Black Cove está a disponível exclusivamente para PC desde o dia 2 de Agosto de 2011.

      Sobre Nós       Jobs       Acordo de Privacidade       Estatuto Editorial