Review – A Plague Tale: Innocence (Cloud Version)

Review – A Plague Tale: Innocence (Cloud Version)

Julho 23, 2021 Não Por Perplera

A Plague Tale: Innocence conta uma história de amadurecimento e mostra ao público um dos períodos mais sombrios da história francesa, mesmo durante a Peste Negra e Inquisição.

A Asobo Studio em Maio de 2019 lançou para PC e consolas o jogo, A Plague Tale: Innocence, um título de fantasia sombria que trouxe para casa uma série de prêmios e indicações de todo o mundo. Para os não iniciados, este emocionante título de aventura passa-se durante a Guerra dos Cem Anos (conflito que durou cento e dezesseis anos entre o Reino da Inglaterra e o Reino da França), numa França sombria e aflita.

Imagem A Plague Tale Innocence Cloud VersionComo se a guerra não bastasse, também tinha a peste negra e a Inquisição (instituição eclesiástica contra hereges e pagãos). Com este cenário não muito agradável, os desenvolvedores começaram a história da jovem Amicia e de seu irmão mais novo, Hugo, dois meninos fugidos dos males que dominaram aqueles anos.

Ao contrário do que foi desenvolvido em jogos anteriores, a Asobo Studio com A Plague Tale: Innocence criou o primeiro produto independente voltado para um público-alvo mais adulto, com temas importantes e uma narrativa complexa e muito bem articulada. Os dois atores que emprestaram os rostos e movimentos dos dois protagonistas (graças à captura de movimento) também participaram do roteiro do título. Isso mostra o cuidado que os franceses da Asobo tiveram para desenvolver a narração e caracterização dos personagens.

História…

Imagem A Plague Tale Innocence Cloud VersionA Plague Tale: Innocence apresenta-se como um videojogo de aventura e ação em terceira pessoa, no qual Amicia e o pequeno Hugo estão sempre no centro da câmera e da ação do jogo. Durante a fuga, os dois terão que evitar as tropas da Inquisição e, claro, só poderão fazê-lo graças à dinâmica stealth que o título oferece. Amicia está armada com uma funda ou fundíbulo (é uma arma de arremesso constituída por uma correia ou corda dobrada, em cujo centro é colocado o objeto que se deseja lançar), graças a esta pequena arma (que pode ser melhorada em pontos especiais gastando e combinando o lixo que se encontra pelos ambientes de jogo) a menina poderá criar várias distrações que a podem salvar ou fazer avançar no jogo. A funda também será uma grande aliada nos confrontos entre Amicia e os Bosses, ao disparar as pedras, a rapariga terá de rasgar a armadura dos inimigos para descobrir os pontos vitais e conseguir derrotá-los.

YouTube video

Além da Inquisição, os dois jovens terão que evitar a enorme maré de peste negra causada por ratos. Nessas sequências caóticas e racionais, o elemento fogo vai dominar. Na verdade, tochas em chamas ou munições lançadas pela funda, que manterão os ratos furiosos longe dos dois protagonistas. Os quebra-cabeças ambientais que exploram o fogo e a sua luz / sombra são realmente muito interessantes .

Modo TV e Modo portátil…

Imagem A Plague Tale Innocence Cloud VersionA Asobo Studio, com a ajuda da Focus Home Interactive, optou por uma versão Nintendo Switch baseada na nuvem. Na verdade, a avaliação final do título será um pouco diferente do usual devido a esta versão em particular. Digamos que não ficamos muito fãs da Cloud Version, mas reconhecemos que esta versão dos jogos ainda pode ser uma solução para jogar um título graficamente importante numa consola de baixo desempenho. No jogo A Plague Tale: Innocence imediatamente encontramos uma diferença, a ausência de opções gráficas. Na verdade, não é possível escolher a qualidade gráfica e os frames do jogo. Isso leva a uma mudança perceptível de aspecto entre o modo TV e o modo portátil no qual encontramos uma maior limpeza das imagens no modo TV, enquanto que graficamente, no modo Portátil a qualidade visual cai drasticamente devido à presença de cinza no ecrã. O título ainda é muito agradável em ambos os modos, mas é altamente recomendável reproduzi-lo na TV.

Quanto às peculiaridades da Cloud, a sua ligação à internet deve estar sempre ativa (e bastante estável) durante a sessão de jogo. Na verdade, se decidirmos fazer uma pausa e deixar a consola em modo de descanso por um momento, a ligação será interrompida, assim como o jogo que terá que ser recarregado novamente. São coisas pequenas, mas ainda assim nos fazem torcer o nariz. Quanto à fluidez geral, os frames não mudam dependendo do modo de jogo escolhido. Nesse caso, uma ligação à internet estável garantirá uma melhor fluência do jogo.

Não posso deixar de frisar que se os jogadores não tiverem uma ligação à internet estável, principalmente para jogos baseados em Cloud, os jogadores não vão ser capazes de apreciar na totalidade o potencial destes títulos.

Imagem A Plague Tale Innocence Cloud VersionSe a ligação cair, como resultado, o jogo perte a total ligação deixando assim de ouvir e ver o jogo.

Assim sendo, o que se segue é referente a uma jogabilidade nas condições ideais para aproveitar este tipo de títulos.

A Plague Tale: Innocence é a qualidade narrativa da história que, acompanhada de várias ideias bem escolhidas, levará o jogador a crescer e amadurecer junto com os personagens do jogo. Esta aventura de fantasia sombria (tem cerca de 10 horas) será jogada do início ao fim e garantimos que será adorada por praticamente todos os jogadores que decidam embarcar na viagem de Amicia e Hugo.

Amicia e Hugo retornarão à Nintendo Switch com A Plague Tale: Requiem, uma sequência de Innocence que chegará em 2022, novamente na versão Cloud. No entanto, esperamos sinceramente que a Nintendo não aposte em títulos na Cloud no futuro. Apesar da presença de uma entrada LAN no novo dock da Switch OLED nos fazer pensar nisso (apesar de os jogos online agora requerem cada vez mais potência e estabilidade de rede).

Conclusão…

A Plague Tale: Innocence [Cloud Version] está disponível na Nintendo Switch eShop a partir de 6 de julho de 2021 a um preço de € 39,99 para 82 MB de espaço necessário (útil para baixar o cliente de streaming de jogo). Antes de prosseguir com a compra do jogo, recomendamos que experimente a Demo que pode ser descarregada gratuitamente na eShop, para que possa verificar a força da sua ligação à internet e certificar-se de que o título funciona corretamente.

Quanto a detalhes, o título está localizado em Inglês, com legendas em Português, compatível com o Pro Controller e com touch-screen da consola (não há rumble HD e giroscópio). As nuvens de dados salvos da Nintendo não são compatíveis pela simples razão de que o jogo salva nos seus próprios servidores.

Segue todas as notícias sobre o mundo dos videojogos na Strong Player.

Segue-nos nas Redes Sociais e, FacebookTwitter e Instagram.

Nota 8/10

Positivo
  • Narrativa.
  • Crescimento das personagem.
  • Ritmo.
  • Quebra-cabeças ambientais.
  • Excelente jogo de sombras e luz.
  • Seqüências furtivas bem conseguidas.
Negativo
  • Às vezes repetitivo.
  • Precisa de uma ligação à internet forte e estável.

Um pouco mais sobre o autor…

O Bruno Costa é o editor e supervisor dos conteúdos da Strong Player. É o principal editor que distribui o seu tempo entre criação de notícias, reviews e desenvolvimento de artigos com curiosidades. Gosta de uma variedade de jogos bem extensa mas a sua preferência vai para os jogos de Zombies e para jogos com um modo história envolvente. Adora jogos de ação de mundo aberto com modo multiplayer e o seu preferido é o The Division 2.