REVIEW – Dead Island

REVIEW – Dead Island

Agosto 14, 2012 Não Por Perplera

Para mim a palavre que define correctamente o jogo Dead Island é, Matar…

Dead Island foi produzido pela Techland em conjunto com a Deep Silver. Este é um FPS com bastantes elementos de RPG.

O jogo decorre numa ilha fictícia da Nova Guiné localizada em Papua e tem o nome de Banoi. O jogo não teve quase informação nenhuma até ao lançamento do seu primeiro trailer oficial.

O trailer era tão cativante que já se falava que poderiam fazer um filme desta história.

O que é certo é que o trailer pode ser muito bom, mas na realidade o jogo não corresponde a tal. No início do jogo parece-nos uma excelente história com bebida e diversão a mistura com zombies a aparecerem de todas as direcções.

Durante o jogo vamos entender porque existem tantos zombies, na realidade o jogo resume-se em completar tarefas matando zombies. O jogo tem quatro personagens principais mas nenhuma delas tem uma ligação directa com a nossa personagem. Para alem das personagens principais existem ainda algumas personagens secundarias mas nota-se uma falta de empenho na criação das expressões das mesmas já para não falar sobre o pouco ou nulo envolvimento com o jogador. Eu diria que o jogo com ou sem essas personagens vai dar no mesmo.

Graficos

A nível gráfico, como já comentei em cima, o detalhe gráfico das personagens não vai agradar a maioria dos jogadores, excluindo como disse a quatro personagens principais, todas as outras personagens têm um aspecto feio e por vezes nota-se que o movimento da boca não bate certo com a vós da personagem, mas isso não é culpa só do aspecto gráfico.

Outro ponto menos bom que podemos destacar é o tempo que as texturas demoram a carregar e por vezes acabam por carregar do nada. Vamos também poder reparar nos movimentos pouco naturais das outras personagens, parecem quase robots, principalmente no modo cooperativo.

Mas a nível gráfico também temos pontos positivos, temos de ser realistas e aponta-los também, o visual da ilha é deslumbrante e todos os pontos na ilha foram muito bem pensados desde a disposição dos objectos como a localização das construções.

Em relação aos zombies podemos dizer que estes também têm um nível de detalhe muito bom, são feios, mas isso é porque são zombies mas são cheios de pormenores impressionantes. Algo que também demos um pouco de atenção foi ao facto de dificilmente encontrarmos dois zombies iguais, não é que não existam mas no meio da confusão acabamos por perceber que a produtora não nos deu simplesmente clones de clones de zombies para destruir.

Audio

O áudio do jogo proporciona ao jogo um ambiente de tensão e melancolia mesmo as músicas não estando sempre presentes no jogo.

Maior parte do tempo de jogo o jogador só ouve o som ambiente, as gaivotas, o mar, o vento e sem dúvida os próprios passos. Mas este silencio é constantemente interrompido com os gritos do inimigo, nesse momento a tensão aumenta. Mas existe um ponto que esse sim podemos considerar negativo, a dublagem dos personagens. Tal como eu disse anteriormente nem sempre a voz está sincronizada com a animação das personagens, isso é muito mau, é quase como estar a ver uma novela mexicana com tradução, é horrível.

Jogabilidade

Mas falta-nos falar de um ponto que é um dos mais importantes do jogo, a jogabilidade.

Sendo este um FPS (First Person Shooter) podemos dizer que as armas no jogo são muito escassas, encontramos muitas armas de corpo a corpo como remos, bastões de basebol, paus, és de cabra e muito mais, neste campo podemos dizer que variedade não falta. No que toca a armas de fogo vamos encontrar algumas, AK47, Pistolas, Granadas e coctail´s Molotovs, mas nada significativo que nos leve a usar só armas.

Num FPS normal usamos armas e só no caso de se acabarem as munições é que usamos uma faca ou até mesmo matamos o inimigo a coronhada, neste jogo é diferente, matamos o inimigo a paulada e a facada e só se tropeçarmos numa arma é que poderemos crava-lo de balas.

Todas as armas do jogo podem ser combinadas através de upgrades, assim elas tornam-se mais mortais ainda.

Algo interessante nas armas é que elas têm validade, quanto mais as usamos mais as armas se vão degradando chegando ao ponto de serem descartadas pela personagem.

Em Dead Island cada personagem tem uma habilidade especifica  a ser melhorada no decorrer do jogo enquanto tentamos sobreviver ao inferno tropical carregado de zombies.

Quando iniciamos o jogo vamos poder escolher uma de quatro personagens, cada personagem tem uma habilidade, veja quias são as personagens e qual a sua habilidade.

  •       Purna – especializada em armas de fogo.
  •       Logan – especializado em atirar armas.
  •       Sam B – especializado em usar armas de força bruta.
  •       Xian Mei – especializada em usar armas de corte.

No centro ecrã vai ver uma pequena barra azul, essa barra aparece sempre que desfere um golpe pula ou corre, essa barra significa a estamina (energia). Assim que essa barra chega ao fim quer dizer que a personagem esta exausta e não consegue fazer mais nada, só andar.

Ora este pormenor vai obrigar o jogador a estar atento pois não vamos querer que essa barra se esgote, eu aprendi isso da pior maneira.

No que toca aos comandos de jogo este segue os padrões tradicionais de um FPS. Mas no que toca a jogabilidade quando estamos dentro de um veiculo já existe um ponto negativo. Só o facto de não conseguirmos olhar nem para trás nem para os lados já nos deixa numa posição complicada pois não temos uma ideia de onde estão os nossos inimigos.

Mas no restante o jogo está muito bem conseguido. Por cada zombie que derrotamos ganhamos pontos de experiencia que servem para podermos evoluir a personagem. Evoluir a personagem é um ponto crucial para se sobreviver na ilha, mas tudo isto seria muito simples se nós evoluíssemos e os zombies não, pois é, eles evoluem tal como as personagens.

Existem seis tipode de inimigos que vamos encontra durante toda a nossa jornada, eles são:

  •       Walker – Zombie convencional. Anda devagar.
  •       Infected  – Zumbi corredor. Ele corre muito, mas é mais fraco que o zumbie normal.
  •       Floater – Zumbi gordo, que vomita em cima do jo. É lento, mas causa muito dano.
  •       Ram – Zumbi mais forte do jogo. Ele é extremamente forte  e ágil. Podendo matar com 2 ou 3 golpes.
  •       Butcher – Tem a mesma força e agilidade que um zumbi comum, mas ele sempre solta um gás venenoso que impossibilita ficar perto dele por muito tempo.
  •       Suicider – Quando golpeado, este zombie explode.

Modo Online

Este jogo tem ainda um modo cooperativo, com este modo podemos jogar a campanha do início ao fim com mais 3 amigos onde um dos users é o host, ou seja o jogador que está a iniciar a história e os outros são só participantes, estes ganham pontos de experiencia.

Existe ainda um modo chamado Survival que tal como o nome diz o jogador tem de sobreviver a vagar a vagas de zombies que o atacam.

Como conclusão desta análise eu posso dizer que apesar de não ser um jogo perfeito e de o trailer de apresentação do jogo ser muito mas muito superior ao jogo, que este não é um mau jogo. É certo que as personagens não são dotadas de grandes detalhes e as vozes estão dessincronizadas com a animação mas vai ser um jogo bastante divertido.

Se gostas de jogos de zombies e de matar zombies como se não houvesse amanha então este jogo é o que procuras.

 

NOTA: 8/10

Positivo
    Negativo
    • Falha na sincronização de vozes de alguns personagens.
    • Personagens secundários feitos sem capricho.
    • Pilotar qualquer veículo é um enorme desafio.
    • Bug nas texturas.