Review – Naruto Storm Generations

Review – Naruto Storm Generations

Maio 14, 2012 Não Por Perplera

Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm Generations chegou e os fãs da série de jogos baseados no anime ficaram, em média, satisfeitos.

O jogo apresenta praticamente todos os personagens da série mostrados até o início da Quarta Guerra Ninja, porém, deixa a desejar em vários pontos, assim como deixa sua marca positiva em diversos aspectos também.

O novo jogo da série ganhou mais dinamismo e rapidez, isto é, agora a ‘pancadaria’ entre os personagens acontece com muito mais adrenalina e precisa estar atento ao momento certo de usar a famosa ‘substituição’. Substituição esta, que agora é limitada. Isso mesmo, temos no novo jogo uma barra de substituição, bem-parecida com a de chakra, que começa cheia e o jogador deve usá-la com cautela durante a batalha. Quando esta barra chega ao fim, o jogador tem de levar com grandes combos que podem arrancar até mesmo uma das duas barras de sangue. Esse fato acontece porque, a barra enche conforme o jogador é espancado pelo adversário, porém, mesmo cheia é muito difícil conseguir acertar uma substituição mesmo a meio da rapidez dos ataques.

Falando em ataques, alguns movimentos do jogo foram totalmente reconstruídos, como os famosos Ultimate Jutsus e ‘agarrões’. O gráfico, não tem grandes mudanças para o antecessor da série,  porém dá a sensação de estarmos a ver uma luta no anime. Ou seja, podemos julgar que o jogo chega bem próximo a realidade do anime’. Realidade, que infelizmente foi  desleixada em alguns momentos no modo Story.

 O novo modo Story do jogo são apenas sequências de lutas, animações e imagens. Não existe mais aquele mapa explorável com elementos de RPG como nas edições anteriores. O jogador apenas luta com os adversários na ordem que acontece no anime. Por exemplo, no jogo, o jogador pode viver a história dos seguintes personagens: Naruto (pequeno), Naruto Shippuden, Kakashi, Jiraya, Zabuza e Haku, Minato, Gaara, Sasuke, Itachi, Tobi (que no jogo, é tratado definitivamente como sendo o Madara, apesar de ainda existir essa dúvida no anime) e Killer Bee. Então,se o jogador escolher o Gaara, o jogador vai lutar com o Naruto Pequeno, Sasuke Pequeno, Deidara e Sasuke Grande. 

 Portanto, o jogador tem a experiência de ‘reviver’ as lutas do personagem na ordem que ocorrem no anime. Porém, o sistema não é perfeito. Ao escolher a história de Madara, o jogador luta as batalhas dos membros da Akatsuki (por exemplo, Konan x Jiraya, Itachi x Sasuke, Hidan x Shikamaru). Ou seja, são totalmente ignoradas as lutas de Madara, que só acontecem nas histórias de Sasuke e Minato. Contraditório demais o sistema novo, porém, fornece-lhe boas horas de diversão.

 Os personagens ficaram quase perfeitos. Temos uma enorme variedade, porém, existe algo que me chamou a atenção. O jogador lembra-se da Tayuya, Sakon e os demais servos do Orochimaru? (que não aparece nenhuma vez no modo Story… Como conseguiram fazer isso? Eu não tenho ideia. Ignorar um personagem tão importante no enredo assim é coisa de louco.) Pois é, apenas o Kimimaro é um personagem jogável, os demais, só podem ser escolhidos como apoio, na sua equipa. Assim acontece também com Shizune, Kurenaie Anko, importantes personagens que foram deixados de lado como um simples apoio.

Porém, vale ressalvar a quantidade de versões de alguns personagens. Gaara, Temari, Itachi, Kakashi, Madara e Minato são personagens que agora tem mais de duas versões, ou seja, cada versão possui Awakenings e Ultimates Jutsus diferentes. É interessante, este ponto do jogo, porque as versões são utilizadas no modo Story para definir a evolução dos personagens ao longo do tempo. Destaque para os personagens Kabuto (já com DNA do Orochimaru) e Masked Man (Personagem semelhante a Tobi, porém, infinitamente mais forte que luta contra Minato na sua história, dando a entender que seria Madara). Não esperava estes personagens presentes no jogo, assim como o Kakashi pequeno e Obito.

 Os novos dez cenários são um ponto positivo no jogo, assim como o novo sistema Challenge que permite o jogador criar campeonatos entre seus amigos ou com o computador, ou até mesmo, realizar combates evoluindo seu nível como ninja. Enfim, Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm Generations é divertido, real e um grande jogo, porém, para mim, peca em alguns pontos. Estes pontos podem não ser necessariamente maus para todos os fãs da série, porém, ao meu ver, são bastante fortes na jogabilidade. É muito chato o jogador estar quase a vencer uma luta, seu amigo apanha-te num combo e quase iguala o seu nível de vida.  Sem mais delongas, se o jogador procura um bom jogo pra se divertir com os amigos e viver as batalhas do anime, o jogador tem aqui o melhor jogo da série disponível.

 

Nota: 8/10

Positivo
    Negativo

      Um pouco mais sobre o autor…

      O Bruno Costa é o editor e supervisor dos conteúdos da Strong Player. É o principal editor que distribui o seu tempo entre criação de notícias, reviews e desenvolvimento de artigos com curiosidades. Gosta de uma variedade de jogos bem extensa mas a sua preferência vai para os jogos de Zombies e para jogos com um modo história envolvente. Adora jogos de ação de mundo aberto com modo multiplayer e o seu preferido é o The Division 2.