REVIEW – The Elder Scrolls Online: Blackwood

REVIEW – The Elder Scrolls Online: Blackwood

Julho 4, 2021 0 Por Perplera

Hoje estamos aqui para falar sobre a última aventura lançada pela software house de Maryland, The Elder Scrolls Online: Blackwood. Se está pronto para enfrentar a Daedra novamente e colidir com o Oblivion, apenas tem que nos seguir na nossa análise de The Elder Scrolls Online: Blackwood para a XBOX One.

História…

Imagem Gameplay The Elders Scrolls BlackWoodA peculiaridade de The Elder Scrolls Online sempre foi que, ao contrário de outros MMORPGs onde o enredo é quase um pano de fundo que envolve os eventos dos personagens que vivem em vários universos paralelos, aqui a narrativa desempenha um papel bastante central. The Elder Scrolls Online: Blackwood, que inaugura uma nova temporada dedicada desta vez ao Oblivion, que nos leva direto para Blackwood, ao sul da região central de Tamriel, um reino onde os Daedra estão a tecer uma intrincada teia de intriga política e muito mais.

Na verdade, o nosso herói estará em Blackwood para lançar luz sobre uma série de mistérios que parecem diretamente ligados à Daedra, e nada menos do que ao Príncipe Daedra Mehrunes Dagon. Para nos dar uma mão nesta nova aventura estão dois ajudantes preciosos, o primeiro é Eveli Sharp-Arrow, uma elfa que nos ajudará a desvendar as intrigas políticas que chegam até a Daedra. O segundo personagem é Daedra Lyranth, cuja contribuição é fundamental no conhecimento da cultura Daedric e da sua maneira de pensar e agir.

YouTube video

Não queremos estragar nada e deixamos nas terras da Floresta Negracom uma sugestão simples, não confie nas aparências, nem tudo é o que parece. Exatamente como para os conteúdos anteriores, The Elder Scrolls Online: Blackwood está localizado na língua inglesa é e essencial para não perder etapas preciosas durante as várias missões e subquests que terá que enfrentar.

Jogabilidade…

Imagem Gameplay The Elders Scrolls BlackWood

The Elder Scrolls Online: Blackwood não deixa de apresentar algumas notícias interessantes, a primeira diz respeito à possibilidade de entrelaçar um relacionamento com um NPC, o reino de Tamriel também inicia as uniões entre jogadores e NPCs e faz isso através de um elfo chamado Mirri Elandis ou um homem chamado Bastian Hallix. Na rede das zonas PvP, poderemos explorar o mundo do jogo com um dos dois personagens (obviamente após completar as respectivas subquests). Levar um companheiro com o jogador não é apenas uma “comodidade” de batalha, o sistema montado pela Bethesda tenta ser mais profundo e, a nosso ver, também dá certo. Os nossos companheiros de equipa vão de fato expressar as suas opiniões e o seu relacionamento conosco pode mudar com base nas escolhas feitas e nos eventos que ocorrem com o jogador. Além disso, a interface do jogo também foi modificada para nos permitir equipar objetos e armas ou alterar as habilidades ativas do nosso companheiro. Além disso, os dois companheiros não possuem uma classe predefinida e podemos escolher como usá-los dependendo da nossa classe ou como queremos abordar o jogo. Se o jogador é um caster, por exemplo, um tanque será muito útil para que tenha muito menos problemas (especialmente em confrontos contra vários inimigos).

Como nas expansões anteriores, mesmo em Blackwood, os desenvolvedores adicionaram uma nova área de jogo (neste caso, a província de Blackwood) com suas próprias características únicas e com um novo evento mundial definido dentro dos portões de Oblivion. A principal adição desta expansão, pode ser encontrada no sistema de companheiros que abre novas portas para jogadores de The Elder Scrolls Online, especialmente para jogadores casuais ou para aqueles que querem vivenciar as aventuras no mundo de Tamriel com um nível de sociabilidade inferior ao normal.

Jogamos The Elder Scrolls Online: Blackwood na XBOX One X e, como nas expansões anteriores, correu bem com o sistema de controlo e os menus. Mesmo os novos menus introduzidos para gerenciar o companheiro de aventura pareciam bem estruturados e eficazes.

Gráficos e Som…

Imagem Gameplay The Elders Scrolls BlackWoodComo qualquer nova expansão que se preze, The Elder Scrolls Online: Blackwood também leva o jogador a uma nova província de Tamriel. Depois de passar por Skyrim e Summerset (apenas para citar dois locais bem diferentes), agora encontramo-nos diante de um mundo infernal que fascinou os jogadores do quarto capítulo de The Elder Scrolls. Escusado será dizer que mais uma vez os designers de Bethesta e ZeniMax deram o seu melhor ao trazer de volta o mundo de Tamriel e a sua singularidade nesta nova expansão. Ficamos agradavelmente impressionados com a direção artística, talvez porque sempre gostamos de Oblivion e do seu mundo.

Imagem Gameplay The Elders Scrolls BlackWoodDo ponto de vista puramente de desempenho The Elder Scrolls Online: Blackwood não muda muito do que vimos nas expansões anteriores. Durante nossos jogos na XBOX One X não encontramos nenhum problema particular. Há poucos dias, a Bethesda também lançou o muito procurado patch para otimizar o título para XBOX Series X | S e para Playstation 5. Além das melhorias visuais e do frame rate, devemos dizer que o título sempre foi sólido tanto do ponto de vista do netcode quanto daquele relacionado aos bugs reais.

Sempre muito bom o acompanhamento sonoro do título, uma trilha sonora particularmente adequada e uma série de excelentes samples consegue enquadrar o círculo “técnico e artístico” da produção.

Conclusão…

O MMORPG Bethesda tem mais de seis anos sobre os seus ombros, mas continua a fazer melhorias e a trazer novos recursos que podem expandir a jogabilidade, às vezes em pequenos passos, outras vezes com escolhas mais incisivas. Aqueles que esperavam grandes mudanças com esta expansão ficarão desapontados, mas Blackwood parece-nos a continuação perfeita da política posta em prática pela software house para apoiar seu RPG online. Se é apaixonado por The Elder Scrolls Online, não pode deixar de considerar a compra. Se está entre os jogadores que são fascinados por The Elder Scrolls IV: Oblivion, encontrará nesta nova expansão a mesma atmosfera do quarto capítulo da série. Parecem tudo boas razões para adquirir este jogo.

Segue todas as notícias sobre o mundo dos videojogos na Strong Player.

Segue-nos nas Redes Sociais e, FacebookTwitter e Instagram.

 

Nota 8/10

Positivo
  • Excelente configuração.
  • Finalmente os companheiros chegam.
Negativo
  • Poucas mudanças na frente de jogo.

Um pouco mais sobre o autor…

O Bruno Costa é o editor e supervisor dos conteúdos da Strong Player. É o principal editor que distribui o seu tempo entre criação de notícias, reviews e desenvolvimento de artigos com curiosidades. Gosta de uma variedade de jogos bem extensa mas a sua preferência vai para os jogos de Zombies e para jogos com um modo história envolvente. Adora jogos de ação de mundo aberto com modo multiplayer e o seu preferido é o The Division 2.