REVIEW – Treasures of Montezuma Blitz

REVIEW – Treasures of Montezuma Blitz

Setembro 15, 2012 Não Por Perplera

Treasures of Montezuma Blitz é um puzzle no melhor estilo Jewel Quest. Tem diversas peças coloridas que vão caindo no ecrã  e o jogador precisa formar linhas horizontais ou verticais com três ou mais peças da mesma cor para eliminá-las do tabuleiro e fazer com que novas peças caiam, e assim sucessivamente. 

Não há nenhum truque para conseguir prosseguir neste jogo.

Os gráficos do jogo são muito bonitos, a jogabilidade é simples e funcional  – basta deslizar o dedo de um token para outro token adjacente para trocá-los de posição –, o som mesmo não sendo aquela maravilha não podemos dizer que é mau e acima de tudo, é um jogo gratuito.

 

O esquema do jogo causa certa estranheza à primeira vista, pois o jogador procura um menu com opções como campanha, challenges, multiplayer e não encontra nada disso. 

Temos um botão de opções bem inútil, um leaderboard com a pontuação dos seus amigos de PSN, um ecrã para configurar bônus e totens e um botão jogar. 

E quando o jogador joga, as coisas ficam realmente estranhas. O jogador forma as filas de cores e um minuto depois o tempo acaba e o jogador volta para o ecrã de menu.

Pois é, o jogo é só isso, um challenge de 1 minuto e acabou! Depois de um tempo o jogador repara que no ecrã de menu pode gastar os pontos que recebe em bônus e totens. Os bônus são peças especiais que podem aparecer no ecrã de jogo e podem desde ajudar na explosão de outras peças até aumentar o tempo na ampulheta; já o totem é como se fosse um canhão que atira e dá uma bela de uma ajuda destruindo peças quando o jogador conseguir formar duas filas de peças coloridos na mesma linha ao mesmo tempo. O jogador pode ter até cinco slots (três com bônus e dois com totens), mas no início apenas uma slot de cada está aberta. O grande problema é que para comprar e usar bônus e totens o jogador precisa de gemas e colecioná-las é complicado. As gemas aparecem presas a peças aleatórias e para apanhá-las o jogador precisa eliminar uma fila de peças onde pelo menos uma delas contenha uma gema. No final do “longuíssimo” minuto de partida, o jogador pode ganhar uma, duas ou apenas três gemas. 

Os jogadores devem estar a perguntar-se qual a importância das gemas. Com as gemas nós compramos e atualizamos os nossos bônus e totens e principalmente, ganhamos o direito de usá-los. 

No início onde só é possível usar um bônus e um totem, o jogador irá gastar 200 gemas para cada partida jogada caso resolva usá-los simultaneamente e como no fim ganhamos uma miséria de gemas, não precisamos ser economistas para percebermos que o défice de gemas é algo bem.

Outro sério problema do jogo são os níveis. Subir de nível em Treasures of Montezuma Blitz é uma tarefa mais do que árdua. O processo é irritantemente lento, justamente porque o jogador não tem tempo para jogar. Eu tive que jogar mais de 15 vezes para conseguir atingir o nível 1! Como eu vou ganhar pontos se só tenho um minuto de jogo e apenas cinco vidas? Ah sim, esqueci de comentar sobre as vidas. 

O jogador só pode jogar cinco partidas seguidas (representadas por cinco corações no menu), depois disso precisa esperar três minutos para cada coração regenerar.

Para ganhar mais cinco vidas! O JOGO NÃO É GRATUITO, está abarrotado de micro-transações das mais cretinas.

Acabaram as gemas? Compre mais cinco por apenas 0,99€? Quer mais uma raspadinha do dia? Compre outra. Quer mais gemas? Compre um pack de gemas. E o pior é que nem existem DLCs na PS Store.

 

Tudo bem que o jogo não obriga a pagar nada, ele apenas “pergunta”, mas um jogo onde o jogador não consegue jogar mais do que sete minutos consecutivos sem ter que pagar para continuar a jogar por mais sete minutos, … Isso é um trial ou um jogo full? 

Nenhum, nem outro. Treasures of Montezuma Blitz é um pay to play disfarçado de free to play. 

Ele é o jogo mais cínico que eu já tive oportunidade de jogar.

Treasures of Montezuma Blitz só não leva a nota mínima, porque nos “sete minutos” que o jogador consegue jogá-lo sem interrupções ele cumpre o papel de um jogo casual.

 

NOTA: 5/10

Positivo
    Negativo